Aquinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões 19/20 foi madrasta para a única equipa portuguesa em prova. O Benfica foi à Alemanha à procura de uma vitória que lhe mantivesse intactas as aspirações de chegar aos oitavos-de-final da prova, e esteve quase a consegui-lo. À entrada para o minuto 90 vencia por 2-0, mas dois golos, o último aos 96, acabaram por empatar a partida e atirar os “encarnados” para fora da próxima fase da Champions – resta agora a luta pela Liga Europa.

Emoção e grandes exibições não faltaram nesta quinta ronda, com o destaque absoluto a ir para dois jogadores do Bayernos bávaros foram arrancar uma goleada por 6-0 a casa do Estrela Vermelha de Belgrado. Mas outros houve que estiveram em destaque e terminaram com algumas estatísticas que fixaram máximos da ronda.

GoalPoint-Tops-Jornada-5-Champions-League-201920-infog
Clique para ampliar

Muitos são os nomes de que poderíamos falar, com base nos números que alcançaram, mas como sempre fazemos, vamos destacar os cinco melhores GoalPoint Ratings da semana, bem como os cinco portugueses que alcançaram melhores desempenhos individuais.

Os cinco melhores ratings

“Poker” de máquina polaca

GoalPoint-Crvena-Zvezda-Bayern-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

A grande figura desta quinta jornada. Não há palavras para descrever a época de Robert Lewandowski até ao momento. O ponta-de-lança fez quatro golos no triunfo do Bayern em Belgrado e registou nota máxima nos nossos ratings, a única da ronda. O polaco chegou ao “poker” graças a seis remates enquadrados em nove tentativas (máximo da ronda) e ainda fez um passe para finalização e teve sucesso em duas de cinco tentativas de drible. Ao todo, Lewandowski marcou 24 golos e fez três assistências nos últimos 17 encontros que fez pelo Bayern e pela sua selecção. Incrível e promete que não irá ficar por aqui.

 

 

Um desempenho de Leon

GoalPoint-Crvena-Zvezda-Bayern-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

Mas o Bayern não foi só Lewandowski. O médio Leon Goretzka também realizou uma exibição portentosa, que o deixou, igualmente, perto da nota máxima. Os seus números são quase imaculados em termos de competência nos diversos momentos de jogo, tendo feito um golo em quatro remates (três enquadrados), criado uma ocasião flagrante de golo no único passe para finalização que realizou e registado 92% de eficácia de passe, dois dribles completos em três tentativas e quatro intercepções. Em condições normais teria sido MVP, mas teve um polaco a estragar a coisa.

 

Um dia normal na vida de “La Pulga”

GoalPoint-Barcelona-Dortmund-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

Lionel Messi quase tem lugar cativo nestes “tops” e volta a estar presente, por ter sido a grande figura da vitória do Barcelona sobre o Borússia de Dortmund. O argentino voltou a estar intratável no drible, tendo tentado o gesto 17 vezes, com sucesso em dez, máximo da ronda e terminou o encontro com um golo em dois remates enquadrados (total de cinco), um disparo ao ferro e duas assistências em quatro passes para finalização. O Barça já está apurado para os oitavos–de-final, como primeiro classificado do Grupo F e com categoria, e bem pode agradecer a Messi pela tranquilidade com que continua a passear-se na prova.

 

O carrasco da “águia”

GoalPoint-RB-Leipzig-Benfica-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

Como falámos no início desta peça, o Benfica ficou pelo caminho na Liga dos Campeões, graças a dois golos do Leipzig a partir do minuto 90. Ambos os tentos foram marcados pelo sueco Emil Forsberg. O médio é uma fomente quase inesgotável de recursos e, frente aos “encarnados”, realizou nada menos que oito remates, cinco deles enquadrados, dois que encontraram o fundo das redes de Vlachodimos (um de grande penalidade). O craque do Leipzig registou ainda um passe para finalização, 88% de entregas eficazes e completou duas de três tentativas de drible.

 

O “prato servido frio” por Navas

GoalPoint-Real-Madrid-Paris-SG-Champions-League-201920-MVP
Clique para ampliar

O costa-riquenho foi dispensado pelo Real Madrid e, pouco depois, já estava a defrontar os “merengues” na Champions ao serviço do seu novo clube, o Paris Saint-Germain. E é caso para dizer que Keylor Navas tem motivos para se ficar a rir. Na primeira volta quase não teve trabalho no triunfo parisiense por 3-0 sobre os espanhóis, e esta semana, no seu bem conhecido Bernabéu, foi somente o melhor em campo, com uma exibição notável, pintada com dez defesas, máximo da jornada, seis delas a remates na sua grande área. E, extraordinariamente, completou uma tentativa de drible.

 

Os melhores portugueses

Pizzi, garantia de qualidade

GoalPoint-RB-Leipzig-Benfica-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

O adeus benfiquista aos oitavos-de-final teve, ainda assim, alguns bons momentos. Um deles foi protagonizado por Pizzi, o português que conseguiu o rating mais elevado. O Benfica colocou-se a vencer ainda na primeira parte e o médio foi o autor do golo, o segundo que apontou na prova esta época. O ala das “águias” enquadrou dois dos seus três remates e o desenquadrado foi ao encontro da barra, naquele que poderia ter sido o 2-0. Completou ainda as duas tentativas de drible e fez oito recuperações de posse, e já não se encontrava em campo quando a equipa de Bruno Lage permitiu o empate, que começou a ganhar forma sete minutos após a substituição.

Félix ainda mexeu com o jogo

GoalPoint-Juventus-Atletico-Madrid-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

O jovem recentemente eleito Golden Boy 2019 pelo jornal italiano Tuttosport teve a oportunidade de mostrar serviço precisamente em terras transalpinas, tendo entrado aos 54 minutos do jogo do Atlético em casa da Juventus. O ex-benfiquista não marcou nem evitou a derrota da sua equipa por 1-0 – que a deixa fora da luta pelo segundo lugar e ainda sem apuramento garantido -, mas João Félix não fez um mau jogo. No tempo que esteve em campo tentou duas vezes o remate (sem a melhor direcção), fez um passe para finalização e teve sucesso na única tentativa de drible.

 

Cancelo continua a dar cartas

GoalPoint-Man-City-Shakhtar-Champions-League-201920-2-MVP
Clique para ampliar

Surpreendentemente, o Manchester City empatou em casa com o Shakhtar Donetsk de Luís Campos, numa exibição muito conseguida da formação ucraniana – que assim mantém aspirações na prova. O campeão inglês não esteve tão “mortífero” como habitualmente, mas João Cancelo realizou uma exibição positiva, embora sem brilhantismo. Sem momentos relevantes em termos ofensivos (fez um remate enquadrado e teve eficácia num de três cruzamentos), o português destacou-se pelas nove recuperações de posse e pelos dois dribles completos que registou em três tentativas.

 

De costas voltadas para o golo

GoalPoint-Juventus-Atletico-Madrid-Champions-League-201920-4-MVP
Clique para ampliar

Se na Selecção Nacional, Cristiano Ronaldo continua a marcar, já na Juventus as coisas não lhe têm corrido pelo melhor. Regressado após problemas físicos, CR7 jogou os 90 minutos frente ao Atlético de Madrid, mas esteve discreto naquilo em que é o melhor: o remate. O craque fez apenas um disparo, muito desenquadrado, mas compensou com trabalho para os colegas, com dois passes para finalização, dois dribles eficazes em três tentativasnão dribla, dizem eles – e um cruzamento que encontrou um companheiro de equipa da Juventus. Não está, longe disso, ainda na melhor forma.

 

Sólido, mas não o suficiente

GoalPoint-RB-Leipzig-Benfica-Champions-League-201920-5-MVP
Clique para ampliar

A nota de Ferro no jogo do Benfica em Leipzig foi positiva. Ainda assim, o seu desempenho não foi suficiente para evitar o empate tardio e as muitas oportunidades que os germânicos criaram. O jovem central benfiquista esteve bem no passe, com eficácia de 88% e ganhou o único duelo aéreo defensivo em que participou, e destacou-se sobretudo pelos seus três desarmes, quatro recuperações de posse e sete alívios. Positivo, é certo, mas números algo pálidos tendo em conta que o Leipzig obrigou a defesa benfiquista a muito trabalho.