Cinco avançados fora do Top 4 com poder de fogo 🔥

-

TotoRating BannerOs adeptos, analistas e críticos em geral estão habituados a olhar para os jogadores das equipas mais fortes e qualificar (e quantificar) os pontos fortes dos seus jogadores, com especial incidência nos homens da frente. Pontas-de-lança de qualidade, que garantem golos e “killer instinct” na frente, há poucos, mas espantar-se-á, o caro leitor, com os números que alguns atacantes apresentam na hora de finalização e fogem às habituais luzes da ribalta.

Fora da órbita dos quatro primeiros classificados, Benfica, FC Porto, Sporting de Braga e Sporting, há nomes que têm estado em destaque nas primeiras 19 jornadas da Liga NOS, e nenhum lado melhor do que aqui para perceber quem são esses futebolistas, e cujos os dados vamos esmiuçar.

O olhar simples para apenas golos ou remates não é a nossa praia. Nós vamos um pouco mais longe, com dados aprofundados, e observámos aqueles que, fora do Top 4 – e com pelo menos cinco golos marcados -, aproveitam como poucos as situações que têm para marcar. Colocámos lado a lado os golos marcados com os expected goals (xG), ou seja, a métrica que quantifica a probabilidade de um remate ser convertido em golo, com base no histórico de milhares de acções semelhantes. E na diferença entre os golos marcados e esperados, as conclusões são interessantes.

Top-5-Golos-xG-fora-grandes
Clique para ampliar

Só para aguçar a curiosidade, avançamos já que os dois jogadores com melhor saldo positivo entre golos marcados e xG actuam em dois “grandes”, mas logo a seguir surgem atletas de clubes com outras ambições que não as do título. O destaque vai para Rodrigo Pinho, do Marítimo, que aparece nesta altura com mais dois golos (5) do que os esperados. De fora dos quatro primeiros classificados, o brasileiro é o que apresenta uma eficácia maior aos olhos desta análise, seguido de muito perto por Fábio Abreu, do Moreirense, e Anderson Oliveira, do Famalicão, com mais 1,9.

O Top 5 desta análise é composto por três jogadores brasileiros (Rodrigo, Anderson e Douglas Tanque), um angolano (Fábio Abreu) e um iraniano (Mohammadi) e todos eles têm um pormenor em comum: o bom aproveitamento dos remates que fazem.

Rodrigo Pinho (Marítimo)

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Rodrigo-Pinho-infog
Clique para ampliar

A cumprir a terceira época no Marítimo, Rodrigo Pinho lidera esta tabela com melhor diferença entre golos marcados e expected goals.

O avançado passou de “dispensável” no início da época a peça importante na equipa insular nesta fase e tem vindo a ganhar protagonismo nas acções da equipa nas últimas semanas. Dos 18 golos maritimistas na competição nestas 19 rondas, cinco tiveram a assinatura de Pinho, que apenas precisou de 696 minutos – foi titular em sete encontros e suplente utilizado em outros tantos – para atingir esta marca.

Com uma média de quase três remates por jogo, Rodrigo destaca-se, ainda, pela eficácia no que concerne a remates enquadrados dentro da área contrária – 73% – e pelas oportunidades soberanas que consegue finalizar com êxito.

Fábio Abreu (Moreirense)

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Fábio-Abreu-infog
Clique para ampliar

Nas últimas duas temporadas ao serviço do Penafiel, na Segunda Liga, Fábio Abreu carimbou 20 golos em 69 partidas. Esta época leva cinco tentos na Liga NOS e mais dois na Taça de Portugal. No campeonato, o internacional angolano é o terceiro ponta-de-lança com melhor conversão de remates em golo (23,8%), com 1,6 disparos por 90 minutos, destacando-se pelo sangue frio na hora da finalização de ocasiões flagrantes (60%).

Anderson Oliveira (Famalicão)

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Anderson-Oliveira-infog
Clique para ampliar

Na temporada transcorrida, Anderson marcou nove golos em 30 partidas da Segunda Liga. Esta época, o camisola 33 do “Fama” está a apenas um golo de atingir essa marca. “Suplente de luxo”, o jogador de 22 anos tem sido um dos destaques do emblema minhoto. Nem sempre é titular e apenas em cinco ocasiões começou um duelo no “onze” inicial. Em contrapartida saltou do banco em 13 ocasiões, num total de 632 minutos.

Com 4,8 disparos por 90 minutos, o brasileiro é o ponta-de-lança que mais remata, que mais remates enquadrados faz (2,1) e é, ainda, o terceiro avançado no campeonato com a melhor conversão de ocasiões flagrantes em golo (71,4%). Mas há mais, a cada 90 minutos marca um golo.  Em 19 jornadas, dos 15 já apontados pelos “avenses” nesta Liga NOS, sete foram obra e graça de Anderson. 

Mehrdad Mohammadi (Aves)

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Mehrdad-Mohammadi-infog
Clique para ampliar

O Desportivo das Aves luta pela sobrevivência, mas desde Agosto que um jogador tem sido uma das surpresas da prova, graças à rapidez e verticalidade que imprime em todas as suas acções. Falamos de Mehrdad Mohammadi. O avançado, que foi “resgatado” ao Sepahan, não pensa duas vezes quando o assunto é a baliza adversária, registando sete golos e cinco assistências, isto numa equipa que atravessas as dificuldades conhecidas.

Com 2,1 remates a cada 90 minutos, o iraniano mostra que não tem cerimónias na altura de alvejar a baliza, enquadrando 41% dos remates que faz na grande área e convertendo 57% de ocasiões flagrantes.

Douglas Tanque (Paços de Ferreira)

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Douglas-Tanque-infog
Clique para ampliar

Na luta pela sobrevivência, o Paços de Ferreira tem encontrado em Douglas Tanque um elemento importante. Com 996 minutos de utilização, distribuídos em 16 partidas, o avançado já tem contabilizados cinco golos. Em cada 90 minutos, a média de remates é de 3,1. Dos disparos feitos na área adversária, 40% têm sido enquadrados à baliza e 60% das ocasiões flagrantes de que dispõe acabam em golo. A seguir com atenção.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR