Craque do Dia | Inglaterra trouxe “chave Phillips” para o EURO 🪛

-

O segundo Craque do Dia foi escolhido pelos GoalPointers. Após os jogos de domingo, Kalvin Phillips reuniu a preferência de 49,9% dos votos, pela exibição frente à Croácia, numa eleição entre os três MVPs do dia. E qualquer um deles poderia muito bem ter sido o eleito, um dia depois de Romelu Lukaku ter merecido uma análise mais profunda, pelo que fez no Bélgica-Rússia.

Kalvin Phillips é uma das surpresas que Gareth Southgate reservou para os mais recentes jogos de Inglaterra. O médio do Leeds United, de 25 anos, tem sido aposta segura nas últimas partidas internacionais e parece ter ganho o lugar no meio-campo, apesar de, em comparação com o que faz no seu clube, assuma aqui um papel diferente, mais ofensivo, e não a médio-defensivo como no plantel de Marcelo Bielsa.

[ O statscard de Kalvin ante a Croácia vs o desempenho acumulado na Premier League 2020/21 ]

Nos “três leões”, Phillips actua um pouco mais à frente no terreno, mas com uma tarefa muito semelhante à que faz no Leeds, a de pressionar de imediato o portador da bola adversário, ainda no meio-campo contrário. E Kalvin faz essa tarefa como poucos, graças à sua disponibilidade física e cobertura de terreno – algo que ficou bem patente no jogo do Grupo D ante os vice-campeões do Mundo.

[ As 44 acções com bola de Kalvin frente à Croácia e, à direita, as sete recuperações de posse ]

À esquerda, à direita, ao centro, o seu raio de acção é tremendo, o que lhe permitiu somar sete recuperações de posse em zonas bem distintas do terreno do jogo, e registar acções com bola um pouco por todo o lado. Essa característica tornou-se tacticamente fundamental num “miolo” inglês que, ante uma Croácia que reforçou essa zona e jogou mais em contenção, tinha apenas Declan Rice como outro jogador de características defensivas, com Mason Mount a ser um elemento mais criativo do que de apoio. E Kalvin não se atrapalhou e acumulou tarefas.

[ Todos os 33 passes de Phillips, apenas dois errados, um deles de ruptura, deu assistência ]

GoalPoint-Kalvin-Phillips-England-Croatia-Passes-EURO2020
Clique para ampliar

À missão defensiva, Phillips juntou a pronta qualidade no passe. Os 33 que registou não são um número extremamente elevado, mas a assinalar o facto se só ter falhado dois e um deles, de ruptura, foi a assistência que Raheem Sterling não enjeitou e transformou no único golo do encontro, dando a Inglaterra, à décima tentativa, a primeira vitória de sempre no jogo de estreia do Campeonato da Europa. Kalvin não só é um garante de equilíbrios, como foi a “chave Phillips” que abriu a defesa croata.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.