Craque do Dia | Sommer, um adeus em grande estilo

-

O primeiro jogo dos quartos-de-final do EURO 2020 foi decidido nas grandes penalidades. Espanha acabou por ser mais forte na “lotaria” frente à Suíça, mas nos 120 minutos de jogo, mais penáltis, o guardião helvético Yann Sommer realizou uma exibição estrondosa, tendo sido eleito pelos GoalPointers como Craque do Dia, com 63,3% dos votos.

Espanha dominou amplamente, ainda mais após a expulsão de Freuler a cerca de 15 minutos do final do tempo regulamentar, e terminou o prolongamento com 28 remates, dez deles enquadrados. A “la roja” só marcou um tento nos 120 minutos, um autogolo de Zakaria, e só mesmo assim conseguiu bater Sommer. O guardião do Borussia Mönchengladbach defendeu a totalidade dos dez remates enquadrados dos espanhóis, um recorde neste EURO 2020, e fixou o GoalPoint Rating mais alto entre guardiões na prova.

GoalPoint-Switzerland-Spain-EURO-2020-MVP
Clique para ampliar

Nove desses disparos aconteceram na área suíça, nada que tenha atemorizado Sommer, que travou ainda três remates realizados a menos de oito metros de distância. No passe fez 19 longos, com sucesso em nove, um número muito interessante, terminando ainda com excelentes sete passes aproximativos. Uma exibição irrepreensível, que só um desvio de um disparo de Jordi Alba em Zakaria conseguiu ultrapassar.

[ Os remates de Espanha, a azul os enquadrados, a amarelo os golos (todos do desempate por penáltis), excepto o autogolo ]

GoalPoint-Spain-Shots-vs-Switzerland-EURO2020
Clique para ampliar

No mapa acima dá para perceber a qualidade da exibição de Sommer. Contando com o desempate por grandes penalidades, o suíço teve de lidar com 14 enquadrados, travou 11, só não parando três dos penáltis espanhóis. Uma exibição para recordar e que merecia um outro desfecho para o guardião.

O statscard de Sommer no EURO 2020

GoalPoint-European-Championship-Finals-2018-Yann-Sommer-infog
Clique para ampliar

A Suíça sofreu nove golos neste EURO, um número pouco abonatório… para a defesa (ou processos defensivos colectivos), pois não fosse Sommer e os helvéticos teriam encaixado bem mais. Não foi só nesta partida que o guardião esteve em bom plano, terminando a prova como totalista, com 510 minutos. Neste período fez um total de 21 defesas, ou seja, travou 70% dos remates enquadrados, 90% dessas defesas para zona segura, e ainda assinou 100% de eficácia nas saídas pelo ar. Um adeus inglório ao EURO 2020.

Se quiser conhecer os outros Craques do Dia, visite este link.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.