Dinamarca 🆚 Bélgica | Magia colectiva anula furacão nórdico

-

ABélgica “ofereceu” a primeira parte ao adversário, mas o brilhantismo dos seus suplentes resolveu a questão no segundo tempo, somando a segunda vitória nos dois primeiros jogos do Europeu pela primeira vez na sua história e garantindo um lugar nos “oitavos”. Já os dinamarqueses, que não ganham na competição desde 2012 e nunca tinham perdido após estar em vantagem ao intervalo, falharam na missão de ganhar por Eriksen e ficam praticamente sem margem para sonhar com o apuramento.

GoalPoint-Denmark-Belgium-EURO-2020-Ratings
Clique para ampliar

“Arrastão” viking surpreende “diabos “vermelhos”

A Dinamarca protagonizou uma entrada em jogo absolutamente arrasadora, com Poulsen a marcar logo aos dois minutos, aquele que foi o golo mais rápido desta edição do Europeu até ao momento e segundo mais rápido de sempre. Apanhados de surpresa, os belgas perderam de forma clara em todos os aspectos na primeira parte (menos nos cantos e na posse de bola, ainda que com vantagem residual), destacando-se os nove desarmes sofridos, quatro deles no seu meio-campo, e as também nove posses perdidas no seu terço defensivo.

A tendência manteve-se nos segundos 45 minutos, mas um aspecto acima de todos os outros fez a diferença: as mexidas operadas por Roberto Martínez. De Bruyne, Witsel e Eden Hazard trouxeram a magia e, principalmente, a eficácia ofensiva que estava a faltar aos belgas, que voltaram a ser cilindrados em termos estatísticos (seis remates contra 21, oito acções na área adversária contra 33 ou quatro acções defensivas no meio-campo contrário para 17 dos dinamarqueses), mas foram mais competentes no parâmetro essencial do futebol: o golo.

[ Os centrais belgas gostam mesmo de trocar a bola entre si… ]

GoalPoint-Denmark-Belgium-EURO-2020-pass-network
Clique para ampliar

O MVP GoalPoint👑

Só fez 45 minutos… que valeram por 180. A recuperar de lesão, Kevin de Bruyne entrou ao intervalo para dar à Bélgica a acutilância e mestria técnica que lhe estava a faltar no primeiro tempo e cumpriu o objectivo na perfeição: às duas ocasiões flagrantes criadas (uma das quais resultou na assistência para o golo que iniciou a reviravolta belga) juntou dois remates enquadrados (um deles o golo da vitória) e ainda uma eficácia de drible de 100 por cento (cinco tentativas, todas bem sucedidas), resultando num GoalPoint Rating de 7.9.

Outros GoalPoint Ratings 🔺🔻

Destaques da Dinamarca:

Højbjerg 7.8 – A assistência para o segundo golo mais rápido da história dos Europeus foi apenas o primeiro de quatro passes para finalização do médio, que se destacou igualmente nas tentativas de drible (cinco, todas bem sucedidas) e nas recuperações de posse (oito). Foi ainda quem somou mais acções com bola (98).

Maehle 6.8 – O lateral-esquerdo dinamarquês destacou-se pela apetência ofensiva, somando três remates (dois enquadrados) e quatro passes para finalização, sendo igualmente o jogador com mais cruzamentos da partida (quatro, dois eficazes) e recuperações de posse (dez).

Damsgaard 5.9 – O menino de 20 anos foi um verdadeiro quebra-cabeças para a defesa belga, totalizando sete tentativas de drible (cinco bem sucedidas) e três remates, mas também quatro acções defensivas no meio-campo adversário.

Destaques da Bélgica:

Courtois 6.9 – Com quatro defesas, três das quais a remates desferidos dentro da área belga (e dois a menos de oito metros), o guarda-redes do Real Madrid foi um dos principais responsáveis pela vitória dos “diabos vermelhos”.

Vertonghen 5.9 – O central do Benfica e capitão da Bélgica foi o atleta com mais duelos aéreos defensivos ganhos em todo o jogo (três), registando ainda seis alívios e dois bloqueios de remate.

Eden Hazard 5.4 – A outra arma secreta lançada no segundo tempo: 33 minutos em campo chegaram para fazer a assistência para o golo da vitória, a sua quinta em Europeus – no ranking absoluto já só perde para o lendário chego Karel Poborsky, com seis.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.