Dínamo 2 – Porto 2: “Dragão” esquece lavagem dos cestos

-

CONTROLO (QUASE) ATÉ AO FIM

A segunda parte foi semelhante, com equilíbrio na posse, ligeiro ascendente portista nos duelos individuais (53,5%), cinco remates do Porto contra sete do Dínamo (3 – 5 nos enquadrados), mas o que se notou mesmo foi um “dragão” personalizado, com o seu meio-campo a não deixar o adversário atacar e muito certo no passe – Herrera acabou com 96% de eficácia, Rúben Neves 94,2%, Danilo Pereira 88,5%, André André 87,5%. Destoou Maicon, com 65%, muito baixo para um central, e até Aboubakar (59,3%).

UCL 2015/16 - Grupos J1 - Dinamo Kiev vs FC Porto - 2º Tempo
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

As subidas de Miguel Layún e Maxi Pereira continuaram a deixar em sentido a formação contrária e tudo parecia controlado. O 2-1, de Aboubakar, parecia o desfecho lógico para um jogo em que o Dínamo pouco fez (Miguel Veloso, por exemplo, só acertou 69% dos passes, baixo para um médio), até que Buyalsky aproveitou um despejo e uma hesitação colectiva da defesa do Porto (Iker Casillas incluído, no dia em que se tornou no jogador com mais partidas na Liga dos Campeões) para empatar no minuto 89. Um autêntico balde de água fria.

ABOUBAKAR COM PÉS E CABEÇA

A exibição do FC Porto foi colectivamente bem conseguida. Destacou-se Maxi Pereira a defender, com nove recuperações de bola. Miguel Layún esteve muito bem a subir no terreno e a centrar (em especial com o pé direito), tendo sido dele a assistência para o 1-1, e ganhou ainda 78,6% dos duelos que disputou. Mas Aboubakar esteve em plano de evidência.

UCL 2015/16 - Grupos J1 - Dinamo Kiev vs FC Porto - MoM
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Pelo trabalho que deu à defesa contrária (disputou 24 duelos individuais, embora só tenha vencido nove), pela boa qualidade técnica que demonstrou, pelos dois golos apontados (nos dois remates efectuados), um com a cabeça, outro com o pé, oportunista e versátil, e ainda fez dois passes para ocasião. O camaronês começa a ser um caso sério nesta equipa portista.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.