O FC Porto foi a Dortmund perder por (apenas?) dois golos de diferença o que, apesar da dificuldade do adversário, mantém a esperança de que, com mais jogadores disponíveis e maior confiança, o “dragão” ainda possa discutir a eliminatória. É que sendo uma derrota por dois golos um mau resultado a verdade é que com a necessidade de lançar Layún a central e Varela a lateral-direito a coisa podia ter sido bem pior para os “azuis-e-brancos” que até podiam ter marcado um golo fora no final, quando conseguiram… o segundo remate enquadrado que fizeram no encontro.

Liga Europa 2015/16 - Dortmund vs Porto
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Embora o Dortmund não tenha protagonizado a “avalanche” que se esperava (e parecia vir a caminho, após o golo madrugador de Piszczek) os números dos germânicos não deixam margem para dúvidas sobre quem dominou o jogo, mesmo com os germânicos a ficarem-se apenas por dois remates enquadrados durante boa parte do encontro. O resultado até parecia melhor do que a exibição portista que a sustentava quando aos 71 minutos Reus complicou mais as contas de Peseiro para a segunda volta. Apesar de tudo a “economia” germânica pareceu mais uma opção em causa própria do que mérito de um FC Porto que foi sempre menos agressivo (apenas 44 duelos ganhos contra 60) e permitiu aos “amarelos” uma circulação de nível… “blaugrana” (95% de eficácia no segundo tempo, aos 78 minutos).

Casillas parou… o que pôde

Não há grandes destaques a fazer nos “dragões”, embora fique a sensação que caso Suk tivesse tido mais minutos teria feito um pouco mais do que um Aboubakar que continua desaparecido. Nesse contexto Casillas acaba por ser o melhor portista, ao somar quatro defesas. Já do lado dos germânicos são vários os GoalPoint Ratings elevados, numa equipa que mesmo nao brilhando trabalhou o suficiente para justificar a vitória, com destaque maior para o arménio Mkhitaryan que, para lá de uma assistência, registou uma produção impressionante (vide infografia).

Resultado complicado mas não impossível de inverter. Resta agora a Peseiro preparar o máximo o “dragão” para uma noite transcendente ou pelo menos… de “estrelinha”.

Fantasy League RealFevr GoalPoint

Nota: Os GoalPoint Ratings resultam de um algoritmo proprietário desenvolvido pela GoalPoint que pondera exclusivamente o desempenho estatístico dos jogadores ao longo da partida, sem intervenção humana. Clique para saber mais.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: O JOGO COMO O VIMOS