[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Dortmund-Schalke-German-Bundesliga-201718-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”MVP” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Dortmund-Schalke-German-Bundesliga-201718-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”Stats” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Dortmund-Schalke-German-Bundesliga-201718-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O dérbi do Ruhr viveu um daqueles momentos que fica para a História, em cujos protagonistas (e não só) terão algo para contar aos netos. O Signal Iduna Park, icónico estádio do Dortmund, recebeu o embate entre a equipa da casa e o Schalke 04, eternos rivais da região da Renânia do Norte-Vestfália. E o desfecho parece saído de um filme de Alfred Hitchcock.

Ao intervalo já o resultado era pouco habitual. O Dortmund chegou ao descanso a vencer por 4-0, golos marcados nos primeiros 25 minutos (!) por Aubameyang, Stambouli (autogolo), Mario Götze e pelo português Raphäel Guerreiro. Porém, o impensável aconteceu. Quando todos esperavam pelo descalabro visitante no segundo tempo, eis que surgiu a reacção, com Burgstaller e Harit a reduzirem para 4-2, antes de Aubameyang ser expulso com duplo amarelo aos 72 minutos. A formação de Gelsenkirchen aproveitou a superioridade numérica e Caligiuri fez o 4-3 aos 86 minutos, antes de Naldo arrancar um empolgante 4-4 já bem dentro do tempo de compensação (90’+4′).

Naturalmente o domínio do encontro foi repartido entre a primeira e a segunda parte, com o Schalke a terminar com 53% de posse e mais remates (12-11) e enquadrados (7-6), mas o Dortmund a criar mais uma ocasião flagrante (5-4). Caligiuri foi o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.4, graças ao golo que marcou em quatro remates (três enquadrados), um passe para finalização, cinco dribles certos em oito tentativas, 12 duelos ganhos em 18 e ainda cinco desarmes e três intercepções. Num Dortmund com ratings modestos, o melhor foi mesmo o internacional luso, Raphäel Guerreiro, com 5.8 – marcou um golo, teve sucesso em duas de seis tentativas de drible e realizou quatro desarmes.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner