Fernando Santos anunciou a convocatória para o duplo confronto de Portugal ante a Ucrânia e Sérvia, em jogos que marcam o arranque do apuramento para o Euro 2020. Entre os chamados há três grandes novidades: o bracarense Dyego Sousa, o benfiquista João Félix e o “lobo” Diogo Jota.

O “matador” de Braga

Dyego é, talvez, a maior surpresa, mas o jogador nascido no Brasil tem nacionalidade portuguesa e, como fez questão de referir Fernando Santos, está em Portugal desde os 18 anos e preenche todos os requisitos para a chamada, numa altura de grande fulgor na Liga NOS.

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Dyego-Sousa-infog
Clique para ampliar

O ponta-de-lança está a realizar uma excelente época no Sporting de Braga, sendo nesta altura um dos segundos melhores marcadores do campeonato, com os mesmos 14 golos de Bas Dost e menos um que o líder Haris Seferovic. Dyego, que soma ainda quatro assistências, chega à Selecção aos 29 anos, no culminar de uma temporada em que tem apresentado números de grande nível, como os 3,7 remates a cada 90 minutos, as 55% de ocasiões flagrantes convertidas ou os 50% de duelos aéreos ofensivos ganhos. Certamente uma opção que confere à Selecção Nacional características importantes, como sendo a forte presença física na área, o bom futebol de cabeça e a capacidade de finalização.

A “pérola” da Luz

Outra novidade é o jovem benfiquista João Félix que, aos 19 anos, assumiu um protagonismo forte na equipa orientada por Bruno Lage e viu premiada a evolução ao mais alto nível com a chamada à equipa das “quinas”.

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-João-Félix-infog
Clique para ampliar

Em apenas 17 jogos, correspondendo a 994 minutos, a jovem “águia” leva nove golos na Liga NOS e quatro assistências, fixando-se na posição de segundo avançado, que lhe permitiu cimentar entendimentos muito interessantes com o suíço Seferovic. Não sendo um jogador que assuma sobremaneira a construção de jogo, Félix apresenta números ofensivos que apontam para uma grande eficácia, como os remates enquadrados na grande área (52%) ou os impressionantes 89% de ocasiões flagrantes convertidas. Um jogador de fino recorte técnico que gosta de rematar e não hesita em fazê-lo.

A “serpente” do Wolves

A outra estreia é a de Diogo Jota. O extremo do Wolverhampton é um dos jogadores mais importantes da equipa da Premier League, registando já seis golos e quatro assistências naquele que é para muitos o campeonato mais competitivo do Mundo.

GoalPoint-English-Premier-League-2018-Diogo-Jota-infog
Clique para ampliar

Com 4,5 tentativas de drible a cada 90 minutos, Jota é uma espécie de “serpente” da equipa de Nuno Espírito Santo, completando 40% destes lances, um número bem elevado tendo em conta, ainda, a competição em que se integra. Um jogador que também gosta do remate (1,9 por 90 minutos) e que dará aos campeões da Europa velocidade e irreverência na frente de ataque.

Os dois encontros de Portugal integram o Grupo B da Qualificação Europeia para o Euro 2020, que começa precisamente nesta altura do ano. O jogo com a Ucrânia está marcado para a próxima sexta-feira, dia 22 de Março, às 19h45, enquanto o embate com a Sérvia está agendado para segunda dia 25, à mesma hora e no mesmo local, o Estádio da Luz. Encontros que poderá acompanhar, com a cobertura especializada e detalhada do GoalPoint.