Perfil: Bernard, o médio-ofensivo que também defende

    O jovem ganês foi uma das figuras em evidência na vitória vimaranense por 3-1 frente ao Gil Vicente, no arranque da Liga 2014/15.

    Bernard Mensah pode ser um nome a fixar. O jovem ganês de apenas 19 anos brilhou intensamente na vitória da turma de Rui Vitória no tradicionalmente difícil terreno do Gil Vicente, mostrando que a boa época que protagonizou na equipa B do Guimarães não terá sido um acaso. Oriundo da formação vitoriana, Bernard chegou à “cidade-berço” na época 2012/13 para reforçar os juniores do Guimarães. Seguiu-se uma época na equipa B, durante a qual assinalou nove golos em 26 jogos, uma média muito interessante para um jogador que ocupa preferencialmente a posição de médio-ofensivo ou médio-centro.

    Foi precisamente como médio-ofensivo que Bernard mostrou ter uma palavra a dizer na época que agora se inicia. Apesar de não ter registado qualquer assistência não foi por falta de passes para golo para os companheiros que Mensah não se evidenciou: efectuou quatro passes para ocasião, sendo assim o jogador que mais golos deu a marcar aos colegas, seguido de outro intérprete do bom jogo que o Guimarães realizou em Barcelos, André André, este com três passes para golo. André André foi aliás o único jogador que tentou efectuar mais passes do que Bernard (40 contra 36 do ganês) tendo-o feito também com maior eficácia (85% contra apenas 67% do médio-ofensivo africano), mas foi precisamente com Mensah que André André mais vezes combinou (e vice-versa): os dois jogadores realizaram 13 passes entre si.

    Clique na infografia para ler em detalhe (infografia: GoalPoint)
    Clique na infografia para ler em detalhe (infografia: GoalPoint)

    Se Hernâni marcou o seu nome na ficha de jogo de forma incontornável, ao contabilizar dois golos para o Vitória, o golo de Bernard (aos 60 minutos) foi certamente o mais vistoso, culminando uma fantástica arrancada do ganês que coroou assim a grande partida que vinha efectuando. E nem só de construção e finalização se fez a grande exibição de Bernard em Barcelos: o ganês deu um invulgar contributo defensivo à equipa (para um médio-ofensivo), interceptando três passes contrários e recuperando ainda a posse de bola por sete ocasiões (foi o jogador vimaranense “de campo” que mais vezes o fez, sendo ultrapassado apenas pelo guardião Douglas). No plano negativo surge o facto de ter sido o vitoriano que mais vezes perdeu a posse de bola (25, embora seja natural esta variável ser dominada por médios-ofensivos, extremos e avançados), o que, aliado à sua eficácia de passe mediana, sugerem que ainda poderá evoluir no capítulo técnico. E tem tempo para isso. Mensah entra assim da melhor forma no escalão principal com apenas 19 anos anos e provando a apetência do clube e treinador para o potenciar de jovens talentos que surpreendem na Liga portuguesa, época após época.

    E a verdade é que Bernard já vinha “aquecendo os motores” desde a pré-temporada, como se pode conferir neste curioso golo frente ao Rio Ave, em jogo de preparação realizado em Julho. Um jogador a acompanhar e que mereceu em Julho uma renovação de contrato até 2018, sinal de que o Vitória acredita decisivamente na sua capacidade.

    [youtube http://www.youtube.com/watch?v=bjCKO9ukmHw?rel=0]