João Carlos Teixeira, Brighton (fonte: FB)

Jovem de 22 anos, português, a actuar em Inglaterra, fez a sua formação quase toda no Sporting CP, antes de, em 2011/12, transferir-se para o Liverpool FC. Desde então, o médio cresceu e começa a mostrar todo o seu talento em “terras de sua Majestade”.

João Carlos em Portugal, João Teixeira em Inglaterra, diz ele que o nome pouco interessa. E nós também. O que interessa, e muito, é estarem atentos a ele. Fomos encontrar o internacional luso Sub-21 feliz e confiante na cidade costeira de Brighton onde está por empréstimo do Liverpool e quisemos saber mais sobre o seu curto mas promissor percurso.

GoalPoint – Nasceu em Braga, e foi lá que o Sporting o foi descobrir. Conte-nos como isso aconteceu.

João Teixeira – Foi o processo normal. Eu estava a jogar no Braga e o Sporting observou-me. Depois o contacto deu-se através do Coronel Santos e do Senhor Aurélio Pereira, e acabei por ir ao mesmo tempo que o Martim Águas (filho de Rui Águas, agora no Casa Pia).

João Carlos ao serviço do Sporting CP na Next Gen Cup, precisamente contra o Liverpool

GP – Esteve cinco anos e meio no Sporting, as coisas estavam a correr-lhe bem e até tinha sido chamado para dois jogos da Liga Europa no tempo de Domingos Paciência, porque decidiu sair para o Liverpool?

JT – Na altura já treinava todos os dias com a equipa principal apesar de jogar pelos juniores. O Sporting ofereceu-me contrato profissional, mas durante a participação na NextGen Series apareceu o Liverpool e não podia desaproveitar a oportunidade de vir para Inglaterra e para um sítio onde o futebol é muito conceituado.

GP – Na época em que saiu ainda não tinham voltado as equipas B. Se na altura elas já existissem, acha que a sua decisão teria sido diferente?

JT – Se na altura já houvesse equipa B provavelmente pensaria melhor, mas o Liverpool seria sempre muito apelativo e dificilmente diria “não” ao convite.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: A CHEGADA À VELHA ALBION