Se há coisa que distingue o futebol dos outros desportos é a imprevisibilidade. O facto de o evento que define os resultados, o golo, ser uma coisa tão rara, faz com que seja muito mais fácil para as equipas teoricamente mais fracas causarem uma surpresa no futebol do que em outros desportos. Há quem defenda que é essa incerteza, emoção, e até democracia dos resultados que fez a popularidade do futebol ser o que é nos dias de hoje, por isso não deixa de criar preocupação que jornada após jornada o nosso campeonato mais se pareça com um totobola já pré-preenchido.

ANÁLISE TEMPORAL

Para tentar perceber se é realmente verdade que temos uma Liga cada vez mais aborrecida, fomos olhar as últimas dez épocas e perceber quão fácil é para as casas de apostas acertar nos resultados dos jogos do campeonato português.

Percentagem-de-acerto-no-favorito

A tendência é reveladora. Ao longo dos últimos dez anos a previsibilidade do nosso futebol tem aumentado significativamente. Se em 2005/2006 o favorito para as casas de apostas apenas vencia 51% das vezes, na actual época esse número cifra-se nos 56% e atingiu um máximo de 59% há três temporadas.

A mesma tendência é clara quando olhamos ao retorno que as apostas dão em média a quem acerta

Odd-média-para-aposta-vencedora

Num cenário em que alguém apostasse 1€ em todos os jogos do campeonato e acertasse todas as apostas, o retorno em 2005/2006 seria de 2,49€, mas hoje em dia essa assinalável precisão seria compensada com menos 25 cêntimos por jogo. E não, não é a margem das apostadoras que está maior, visto que para excluir esse possível efeito as odds foram ajustadas de maneira a que as probabilidades somassem sempre 100%.  A tendência que o gráfico sublinha é que as surpresas são cada vez mais raras no campeonato português e as vitórias dos favoritos pagam cada vez menos por serem tão previsíveis.

Para uma ideia menos abstracta fomos à procura das maiores surpresas da última década e listámos os jogos nos quais os resultados mais surpreenderam as casas de apostas. (odd do resultado > 10)

[vc_table vc_table_theme=”simple”][b;align-center]%C3%89poca,[align-center]Jogo,[b;i;align-center]Odd|[align-center]2010%2F2011,[align-center]Benfica%201%3A2%20Acad%C3%A9mica,[align-center]17.18|[align-center]2007%2F2008,[align-center]Porto%200%3A3%20Nacional,[align-center]13.68|[align-center]2006%2F2007,[align-center]Porto%200%3A1%20Estrela%20da%20Amadora,[align-center]13.11|[align-center]2008%2F2009,[align-center]Porto%202%3A3%20Leix%C3%B5es,[align-center]13.01|[align-center]2009%2F2010,[align-center]Sporting%200%3A1%20Naval,[align-center]12.52|[align-center]2011%2F2012,[align-center]Braga%201%3A2%20Olhanense,[align-center]12.13|[align-center]2007%2F2008,[align-center]Benfica%200%3A3%20Acad%C3%A9mica,[align-center]11.70|[align-center]2011%2F2012,[align-center]Gil%20Vicente%203%3A1%20Porto,[align-center]11.28|[align-center]2005%2F2006,[align-center]Sporting%200%3A1%20Estrela%20da%20Amadora,[align-center]10.52|[align-center]2006%2F2007,[align-center]Sporting%200%3A1%20Pa%C3%A7os%20de%20Ferreira,[align-center]10.50|[align-center]2005%2F2006,[align-center]Benfica%200%3A2%20Gil%20Vicente,[align-center]10.19[/vc_table]

Quadro: jogos em que o vencedor tinha odd>10.00

Html code here! Replace this with any non empty text and that's it.

Surpreendentemente ou não, nenhum dos jogos aconteceu nas últimas três épocas, ao passo que seis deles (mais de 50% da lista) aconteceram nas primeiras três do período em análise.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: COMO NOS COMPARAMOS COM A EUROPA DO FUTEBOL?