Estatística: Nate Silver atribui 54% de probabilidades ao Brasil

Nate Silver, conceituado estatístico norte-americano (de quem já aqui falamos), mantém a aposta no Brasil como principal candidato ao título de campeão mundial, mesmo após a lesão de Neymar. O modelo de Nate atribuí ao Brasil 73% de hipótese de atingir a final (com revisão para entre 65% e 68% com a ausência da estrela brasileira e de Thiago Silva), contra apenas 27% por parte dos germânicos. Já na outra meia-final, Silver confere à Holanda 43% de probabilidades de atingir o grande jogo contra 57% por parte dos argentinos. No que toca ao vencedor, os números serão obviamente alvo de revisão após a conclusão das meias-finais, mas o estatístico distribui da seguinte forma as probabilidades de sucesso: 54% para o Brasil e 20% para a Argentina, com Alemanha e Holanda com apenas 14% e 13% de probabilidades, respectivamente.

Mas não pense que Nate não enquadrou a ausência de Neymar e Thiago Silva do seu cálculo: não só o fez como partilha a análise específica do impacto da ausência da estrela e do capitão “canarinhos” do “onze”, num artigo que vale a pena ler. Continuaremos a acompanhar as previsões de Silver, de modo a percebermos se o seu modelo aplicado ao futebol está destinado ao sucesso, tal como sucedeu na política e basebol, ou se o futebol demonstra ser um território mais traiçoeiro para o génio do norte-americano.