Estoril 🆚 Sporting | Tiros certeiros abatem “canários”

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Estoril-Sporting-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Estoril-Sporting-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″]
GoalPoint-Estoril-Sporting-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Estoril-Sporting-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O Sporting mantém a distância para o líder, Benfica, graças ao triunfo por 2-0 frente ao Estoril, na Amoreira. A equipa leonina sofreu durante grande parte do encontro, acabando por mostrar eficácia máxima ao marcar nos únicos remates à baliza que fez.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Sem Adrien, lesionado, o Sporting demorou algum tempo até conseguir verdadeiramente entrar no jogo. Volvidos 15 minutos, os “leões” ainda não tinham feito qualquer remate, embora tivessem mais posse de bola (61%) do que o Estoril, que se mostrava bem preparado tacticamente, embora sem conseguir criar grande perigo junto da baliza contrária.
  • No primeiro desequilíbrio que criou, o Sporting acabou por chegar ao golo. Aos 22 minutos, Alan Ruiz surgiu solto na direita e cruzou para Schelotto, que assistiu Bryan Ruiz com um toque subtil. Os “leões” marcavam na primeira vez em que conseguiam tocar na bola na área contrária.

  • Passados 30 minutos, o jogo continuava tão dividido como havia estado antes do golo, com apenas um remate enquadrado para cada lado e uma posse de bola equilibrada (46%-54%). A ausência de Adrien fazia-se sentir de maneira profunda nos “leões”, que utilizavam o corredor central em apenas 11% dos seus ataques, preferindo claramente as alas (a direita em 48% dos ataques, a esquerda em 41%).
  • Intervalo Depois de uma primeira parte tão equilibrada, surgiam na liderança dos GoalPoint Ratings três jogadores com nota 6.1. O primeiro deles era o autor do golo, Bryan Ruiz, que, para além do disparo certeiro, no único remate feito nos primeiros 45 minutos, tinha ainda dois duelos ganhos em outros tantos disputados. Com menos umas décimas apareciam Matheus Índio, que acertara 16 dos seus 18 passes e ainda fizera um remate enquadrado e um passe para ocasião, e o guarda-redes Rui Patrício, com três defesas.
  • A primeira oportunidade da segunda parte surgiu só aos 55 minutos, numa perdida incrível de Bas Dost, que não conseguiu dar o melhor seguimento a um cruzamento de Gelson Martins.
  • Aos 70 minutos, foi Gelson Martins quem desperdiçou uma excelente ocasião de golo ao falhar na cara de Luís Ribeiro depois de ser lançado em velocidade por João Palhinha. Passados 25 minutos do reatamento da partida, havia sete remates a registar, mas enquadrados… nem vê-los.

  • O jogo continuava perigosamente aberto para o Sporting, que só chegou ao golo da tranquilidade na recta final, numa grande penalidade convertida por Bas Dost após ter sofrido falta de Diakhité. Máxima eficácia dos “leões”, que marcaram nos únicos dois remates feitos à baliza. No entanto, importa salientar que a história do encontro podia ter sido bastante diferente caso Bas Dost e Gelson Martins não tivessem falhado duas ocasiões flagrantes durante os primeiros 25 minutos do segundo tempo.

O Homem do Jogo 👑

Seis meses depois, Bryan Ruiz voltou aos golos no campeonato. O costa-riquenho, que não marcava desde a primeira jornada, abriu a contagem aos 22 minutos, dando a vantagem ao Sporting num jogo que nem corria de feição à sua equipa. Mas não foi só do golo que Bryan Ruiz viveu: o camisola 10 sportinguista fez ainda três passes para ocasião e dois cruzamentos eficazes, e venceu seis dos sete duelos que disputou, terminando o desafio com 7.1, a melhor nota nos GoalPoint Ratings.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • William Carvalho 6.8 – Sucedeu a Adrien no meio-campo sportinguista, e notou-se a diferença na qualidade de distribuição, com apenas 78% de passes certos. Esteve bem nas tarefas defensivas, com seis desarmes, 13 recuperações de posse e 82% de duelos ganhos
  • Matheus Índio 6.4 – Foi o jogador estorilista mais inconformado. Fez dois remates, um deles enquadrado, acertou 91% dos seus passes e ainda ajudou nas tarefas defensivas, com três desarmes e dois alívios.
  • Bas Dost 5.6 – Salvou-se o golo, no único remate que fez à baliza, em quatro tentativas. Desperdiçou uma ocasião flagrante e acertou apenas 57% dos passes que fez. Acabou por ser o sportinguista com mais duelos (24), mas só ganhou 11.
  • Paulo Oliveira 4.8 – Venceu apenas um dos quatro duelos que disputou e não fez qualquer desarme. Deu nas vistas pelo número de intercepções, três, o máximo sportinguista da noite.
  • Yarchuk 4.5 – Foi o pior elemento em campo. Não fez qualquer remate e somou apenas 21 passes, acabando por ser substituído já perto do final.

Resumo💻

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR