Estudo: Clubes portugueses contratam mais que ingleses, espanhóis e alemães

Muitas são as curiosidades sobre o futebol português que podemos extrair do recém-lançado Atlas Digital do CIES.

O Observatório do CIES disponibilizou o seu Atlas Digital 2014 do futebol europeu (fonte: CIES)
O Observatório do CIES disponibilizou o seu Atlas Digital 2014 do futebol europeu (fonte: CIES)

O Centro Internacional para o Estudo do Desporto (CIES) disponibilizou esta quarta-feira uma ferramenta online que permite analisar diversas tendências do futebol europeu de clubes durante o ano de 2014. O chamado Atlas Digital do Futebol Europeu apresenta-nos várias estatísticas cobrindo a idade, altura, permanência, transferências, aquisições, formação, emigração, origem e internacionalizações dos clubes que disputam as 31 Ligas europeias em análise. Apresentamos algumas conclusões interessantes que, no entanto, não dispensam uma visita curiosa e atenta ao referido Atlas.

1. Aquisições: Liga Portuguesa à frente de Premier League, Bundesliga e Liga BBVA (entre outras)

Talisca, uma das aquisições que colocam Portugal no segundo posto no número médio de aqusições por clube em 2014 (foto: J. Trindade)
Talisca, uma das aquisições que colocam Portugal no segundo posto no número médio de aqusições por clube em 2014 (foto: J. Trindade)

Da análise dos dados publicados pelo CIES desde logo nos chamou a atenção o facto surpreendente de Portugal surgir no segundo posto no que diz respeito ao número médio de contratações por clube durante o ano de 2014, com cerca de 14 jogadores por emblema, número ultrapassado apenas pela secundária Liga romena. Ao atentarmos no detalhe da informação percebemos que este foi, aliás, o registo mais elevado em Portugal desde 2009, sendo que apenas em 2010 a média de aquisições dos clubes nacionais chegou perto (13,3 jogadores). Se por um lado este número poderá ser explicado pelo perfil vendedor da Liga portuguesa, na qual os clubes procuram repor plantéis naturalmente afectados pelo carácter fornecedor do futebol nacional, por outro a liderança é surpreendente tendo em conta as dificuldades económicas que afligem o futebol português.

fonte: CIES Digital Atlas
fonte: CIES Digital Atlas