A Qualificação da Alemanha

Colocada num dos grupos mais renhidos da fase de qualificação (grupo D), a Alemanha teve de se aplicar a fundo para garantir o primeiro lugar. Prova disso é o facto da Polónia e da República da Irlanda terem ficado a apenas a um e quatro pontos respectivamente da “Nationalmannschaft”.

Derrotas surpreendentes em casa dos mais directos adversários, realçaram fortes carências defensivas (9 golos sofridos em 9 partidas) e as mais recentes lesões não vieram ajudar (mas sobre isso falamos mais à frente).

Nem mesmo o ataque demonstrou os níveis habituais da actual campeã do mundo. Num grupo onde figurava a frágil selecção de Gibraltar (56 golos sofridos!) a Alemanha marcou “apenas” 24 golos – menos nove do que a Polónia e com forte dependência de Thomas Müller, que com nove golos em nove jogos reclamou 37,5% dos tentos da Alemanha na fase de qualificação.

Euro 2016 Preview | Alemanha
Clique para ampliar

O Historial no Euro

Nenhuma equipa tem um registo tão rico em Europeus de Futebol como a actual campeã do mundo.

Ainda como Alemanha Ocidental venceu em 1972 e 1980, sendo finalistas em 1976. Já reunificada chega à final em 1992 e 2008, arrecadando o Euro 96 com um golo de ouro de Oliver Bierhoff à Rep. Checa (com Mattias Sammer a levar o prémio de melhor jogador).

Mesmo quando não conseguiram passar das fases de grupos (Euro 1984, 2000 e 2004) o espírito vencedor alemão veio ao de cima no Mundial seguinte (atingiram a final 1986 e 2002 e foram semi-finalistas em 2006).

A Equipa

Depois de levar a equipa germânica à glória máxima no último mundial, Joachim Löw tem o desafio de renovar a Selecção da Alemanha, por força das renúncias de Philipp Lahm e Miroslav Klove e da onda de lesões que tem afectado fortemente a equipa.

Marco Reus e İlkay Gündoğan estão lesionados e voltam a falhar uma competição internacional (tal como já aconteceu no Mundial do Brasil). E mais recentemente foi o defesa central Antonio Rüdiger a lesionar-se, já em França, e ficar fora das contas para o Euro 2016. Mas as dores de cabeça para o seleccionador alemão não terminam aqui…

Há várias dúvidas sobre a disponibilidade física de vários jogadores convocados para as primeiras partidas, como é o caso de Mats Hummels, Emre Can, Julián Draxler e em especial Bastian Schweinsteiger, que não joga desde Março.

Mas a estrela máxima continua “on fire”

Euro 2016 Preview | Alemanha
Clique para ampliar

A Figura: Thomas Müller

Ainda não se sabe bem em que posição vai jogar, mas isso é o menos importante. Muller teve a época mais produtiva da sua carreira em termos de golos na Bundesliga (20), e se transpuser isso para a selecção, como é costume nas fases finais, é sério candidato a melhor marcador do torneio.

Müller não entra em campo para brilhar, “só” para jogar. Para decidir bem, estar nos sítios certos, e empurrá-la lá para dentro. Mais germânico era impossível, talvez por isso não arrebate corações ou projecções infantis em busca de ídolos. Thomas arrebata troféus. Muitos.

Aposta GoalPoint: Jonas Hector

Jonas Hector
Jonas Hector, Alemanha

Não actua num grande europeu, nunca jogou competições europeias e o único troféu que tem é um campeonato nacional… da segunda divisão. Jonas Hector é o nome que para muitos vai gerar uma pergunta simples: “Quem?”, mas até por isso é a nossa aposta para surpresa entre os alemães.

A sua titularidade no lado esquerdo da defesa deverá estar garantida, tendo em conta que já foi, e bem, o dono do lugar na qualificação e visto que ainda esta em idade para dar o salto (26 anos), a sua cotação vai disparar em flecha.

Os seus cruzamentos teleguiados (42% de eficácia no clube) são garantia de várias oportunidades de golo criadas por jogo, mas Hector destaca-se ainda pela capacidade técnica individual e pela excelente eficácia no jogo aéreo (62% duelos aéreos ganhos). Acredite, só vai perguntar “quem?” uma vez.

DataJogoHoraCanalEstádio
Dom. 12 JunALEMANHA vs Ucrânia20h00Sport TVStade Pierre Mauroy, Lille
Qui. 16 JunALEMANHA vs Polónia20h00RTP 1Stade de France, St. Denis
Ter. 21 JunALEMANHA vs Irlanda N.17h00Sport TVParc des Princes, Paris

“Precisamos de duas equipas para este torneio. Uma para enfrentar a fase de grupos e uma segunda formação para a fase a eliminar” – afirmou em Maio o técnico da Alemanha.

Para Joachim Löw, Ucrânia, Polónia e Irlanda do Norte jogarão de forma ultra-defensiva e tentarão ao máximo “destruir o jogo alemão!” Segundo Löw, a Alemanha jogará depois “contra Bélgica, Itália ou Espanha e essas selecções jogam a sério e querem ganhar. Aí será um jogo bem diferente.”

Com habitual confiança/arrogância germânica a dominar, não deverá o seleccionador alemão esquecer-se que na fase de qualificação perdeu e empatou os dois jogos contra uma outra Irlanda e perdeu (e bem) por 2-0 com esta mesma Polónia.