A Qualificação da Bélgica

O grupo de qualificação no qual a Bélgica se encontrava inserida fazia antever um “passeio” na qualificação, mas a realidade não confirmou as previsões e os belgas foram surpreendidos duas vezes pelo País de Gales, terminado apenas com dois pontos de avanço sobre a selecção britânica.

Jogos contra Chipre e Andorra contribuíram para um volumoso registo goleador de 24 tentos, com Hazard e De Bruyne a apontarem cinco golos cada um.

Euro 2016 Preview | Bélgica
Clique para ampliar

O Historial no Euro

A Bélgica teve a sua melhor partipação em europeus no ano de 1980, quanto em Itália conseguiu ser finalista vencido à custa de grandes exibições do seu histórico guarda-redes, Jean-Marie Pfaff.

Depois disso os belgas têm primado pela ausência, e a última participação aconteceu no ano 2000 em casa, onde mesmo assim não conseguiu passar a fase de grupos.

Espera-se que esta geração de ouro altere o rumo da história, algo que já ameaçou no Mundial 2014 onde chegou aos quartos-de-final e caiu apenas aos pés da finalista, Argentina.

A Equipa

O grande problema da Bélgica estará no centro da defesa, por culpa das ausências do capitão Vincent Kompany e ainda de Nicolas Lombaerts.

Vermaelen (com pouco ritmo) e a jovem incógnita do Galatasaray, Jason Denayer, deverão ocupar esses lugares, mas é grande a diferença de qualidade para o resto da equipa.

Curioso o facto da Bélgica contar com dois irmãos no lote de 23 convocados. O ponta-de-lança Romelu Lukaku terá a companhia do seu mais novo, Jordan, que ainda joga no campeonato belga ao serviço do Oostende.

Euro 2016 Preview | Bélgica
Clique para ampliar

A Figura: Eden Hazard

A época 15/16 não foi a melhor de Eden Hazard e até houve quem o apontasse como desilusão do ano em Inglaterra. É o velho problemas das expectativas, mas Hazard não deixou de registar números que relativizam bastante essa avaliação.

Na Premier League, só dois extremos criaram mais oportunidades de golo por jogo que ele (Payet e Tadic), e no que toca à sua especialidade, só Zaha e Mahrez completaram mais dribles p/ 90m, sendo que Hazard teve uma eficácia maior do que ambos.

Se mesmo assim foi uma desilusão, o que esperar dele se no Euro apresentar a sua melhor forma? Essa forma esteve presente na qualificação, onde Eden foi ainda mais driblador (5,9 p/ 90m), mais do que qualquer outro na fase de apuramento. Tem tudo para ser uma das figuras, não só da sua equipa, mas também do torneio.

Aposta GoalPoint: Radja Nainggolan

Radja Nainggolan
Radja Nainggolan, Bélgica

O exuberante Radja foi o maior recuperador de bolas de toda a fase de qualificação, com uma média de 8,7 recuperações por 90 cada minutos. Apesar de jogar ligeiramente mais adiantado do que Alex Witsel, é dele a maior parte do trabalho defensivo no meio-campo belga.

Isso não impede Nainggolan de também chegar à frente, registando em média 2,3 remates a cada jogo. Com energia para dar e vender, o (hiper) tatuado belga é daqueles jogadores que, nem que seja pelo seu estilo excêntrico, parece estar em todo o lado. A diferença no caso dele… é que está mesmo.

Com 28 anos feitos no passado mês, esta é a primeira grande competição de selecções em que Nainggolan vai estar presente e isso talvez sirva de motivação extra. Não que ele precisasse.

DataJogoHoraCanalEstádio
Seg. 13 JunBÉLGICA vs Itália20h00Sport TVParc Olympique Lyonnais, Lyon
Sáb. 18 JunBÉLGICA vs Irlanda14h00Sport TVStade de Bordeux, Bordéus
Qua. 22 JunBÉLGICA vs Suécia20h00RTP 1Allianz Riviera, Nice

Mesmo tendo em conta as ausências, arriscamos dizer que a Bélgica é a equipa mais forte do Grupo E. Do meio-campo para a frente as opções são muitas e boas e cabe a Marc Wilmots pôr a “máquina” a funcionar.

Se o conseguir e se for capaz de resolver os problemas na defesa, a Bélgica pode até mesmo ser considerada como um dos candidatos ao troféu. O primeiro jogo contra a Itália é a oportunidade ideal para o provar.