A Qualificação da Croácia

A formação croata terminou em segundo lugar no grupo H de apuramento, a quatro pontos da “squadra azurra” e apenas mais um que a sua congénere norueguesa. Isto mesmo depois da UEFA lhes ter retirado o ponto obtido frente à Itália (1-1), devido à presença de um símbolo racista no relvado de Split.

Em dez jogos apenas perderam por uma vez contra a Noruega, quando um auto-golo de Vedran Corluk fechou o 0-2 final. A Croácia facturou 20 golos (média de dois p/ jogo) e sofreu apenas cinco (média de 0.5 p/partida) durante a qualificação.

Destaque para Ivan Perišić, o ex-jogador do Wolfsburg recentemente contratado pelo Inter de Milão, que liderou a lista de melhores marcadores do grupo com seis golos.

Euro 2016 Preview | Croácia
Clique para ampliar

O Historial no Euro

Esta é a quinta vez que a Croácia marca presença na fase final do Euro, tendo atingido os quartos-de-final em duas ocasiões.

No Euro 96, frente à Alemanha, o icónico avançado Davor Suker marcou um dos melhores golos da prova. Contudo com a expulsão de Igor Štimac, a Alemanha acabou por assumir o comando do jogo e acabou por voltar ao comando e vencer por 2-1.

Em 2008, voltam a atingir os “quartos”, onde enfrentam a Turquia quando um golo de Klasnic, aos 119 minutos do prolongamento, parecia garantir o acesso inédito às meias-finais. Mas Semih Sentürk tratou de reescrever a história empatando aos 120+2 minutos. E na marca de sete metros, a Croácia voltou a ser eliminada…

O seleccionador da Croácia na altura, Slaven Bilic, chegou a afirmar: “A dor desta derrota estará para sempre connosco. Irá perseguir-nos para sempre!”.

O que teria dito Slaven Bilic, se tivesse perdido em casa uma final de um Europeu frente a uma Grécia?

A Equipa

Ante Cacic assumiu o comando da Croácia em Setembro de 2015, depois de um empate no Azerbaijão e uma derrota com dois golos sem resposta na Noruega ter custado o cargo ao ex-técnico e ex-jogador Niko Kovac.

Antigo reparador de rádio e televisões (acredite), com curta experiência como treinador principal, Cacic venceu os dois jogos que restavam e garantiu o apuramento directo da Croácia. Tal não foi suficiente para a opinião pública nacional apoiar a escolha do presidente da federação – a lenda croata Davor Suker.

Destaque na convocatória para a ausência do médio do Barcelona Alen Halilovic, emprestado esta época ao Sp. Gijon, e do central do Liverpool Dejan Lovren, este último devido a uma troca de argumentos com o treinador.

À excepção de oito jogadores que alinham na liga croata,a maioria dos 23 convocados joga nas principais ligas europeias. Entre eles a grande figura desta equipa para o GoalPoint…

Euro 2016 Preview | Croácia
Clique para ampliar

A Figura: Luka Modrić

Entre Modrić e Rakitic, escolhemos… o campeão europeu. O meio-campo da Croácia é um autêntico luxo com mais opções do que lugares disponíveis, mas à cabeça de todas elas, e com o número 10 nas costas, surge o astro do Real Madrid, Luka Modrić.

Com 30 anos feitos esta época, Modrić está no seu auge futebolístico e é sem dúvidas um dos mais inteligentes futebolistas do planeta. Foi também à custa dessa qualidade que nos últimos anos se adaptou com distinção a jogar em posições mais recuadas do terreno, e o número de recuperações de bola que consegue a cada jogo (cerca de sete), tanto no clube como na selecção, atestam o sucesso dessa opção.

Essa maior consciência defensiva é complementada com a eficácia do costume nas acções que o destacaram a nível mundial, o passe e a capacidade técnica, sempre com uma eficácia a rondar os 90% (!).

Aposta GoalPoint: Marcelo Brozovic

Marcelo Brozovic
Marcelo Brozovic, Croácia

Jogar na sombra de Modrić e Rakitic não é uma tarefa particularmente fácil quando se quer dar nas vistas, mas até por isso apostamos em Brozovic para surpresa da selecção croata.

Também ele um médio-centro de raiz, será obrigado a ser o homem com maiores tarefas defensivas, tendo em conta a configuração do meio-campo croata. A época e meia que leva de futebol italiano fez com que Brozovic se tornasse mais confortável com esse tipo de papel, particularmente ao nível do desarme.

O croata estava emprestado pelo Dínamo Zagreb ao Inter, e os “nerazurri” exerceram este Verão a sua cláusula de opção que era de 5 milhões de Euros. Depois desta competição, Brozovic valerá no mínimo quatro vezes mais.

[vc_table vc_table_theme=”simple”][align-center;b;bg#000000;c#ffffff]Data,[align-center;b;bg#000000;c#ffffff]Jogo,[align-center;b;bg#000000;c#ffffff]Hora,[bg#000000;align-center;c#ffffff]Canal,[align-center;b;bg#000000;c#ffffff]Est%C3%A1dio|Dom.%2012%20Jun,CRO%C3%81CIA%20vs%20Turquia,14h00,RTP%201,Parc%20des%20Princes%2C%20Paris|[bg]Sex.%2017%20Jun,[bg]CRO%C3%81CIA%20vs%20Rep.%20Checa,[bg]17h00,RTP%201,[bg]Allianz%20Riviera%2C%20Nice|Ter.%2021%20Jun,CRO%C3%81CIA%20vs%20Espanha,20h00,RTP%201,Stade%20de%20Bordeaux%2C%20Bord%C3%A9us[/vc_table]

As expectativas croatas são elevadas para o Euro 2016. Basta ouvir as palavras do seu treinador, a propósito do melhor resultado de sempre da sua selecção ter sido obtido em solo francês no Mundial de 1998: “Eu acredito que jogar em França nos vai dar sorte e que ficaremos no pódio.”

Na nossa opinião a Croácia tem capacidade e talento suficiente, em especial no meio-campo, para ultrapassar equipas como a Turquia e a República Checa e se apurar neste Grupo D

Mas na terceira e última jornada defrontará a campeã do mundo Espanha e muito provavelmente será preciso uma vitória para não ficar com o segundo lugar do grupo.

E a atenção que segunda posição, significa que nos “quartos” a Croácia defrontará o primeiro classificado do E… de Bélgica e Itália.