A Qualificação da Inglaterra

Ao contrário das sofridas fases de apuramento anteriores, a qualificação da Inglaterra para o Euro 2016 foi feita “sem espinhas” – dez vitórias em dez jogos disputados! Até agora apenas a França tinha conseguido tal feito.

Com apenas três tentos sofridos, a Inglaterra marcou a impressionante soma de 31 golos – uma média superior a três por jogo – e foi o segundo melhor ataque do apuramento, ultrapassada apenas pela Polónia com 33.

Euro 2016 Preview | Inglaterra
Clique para ampliar

O Historial no Euro

Apesar de ser “cliente habitual” dos campeonatos europeus de futebol, a Inglaterra nunca venceu e apenas por duas vezes chegou às meias-finais (1968 e 1996).

Em 1968, dois anos depois de ter vencido o Mundial, a Inglaterra perdeu nas meias-finais contra a Jugoslávia, batendo depois a União Soviética, numa altura em que ainda se disputava o jogo de apuramento do terceiro e quarto lugar.

28 anos depois, no Euro 1996, disputado em “casa”, a Inglaterra exibiu um futebol de ataque, com Shearer e Gascoigne em destaque, mas volta a cair na semi-final (nos penáltis) frente à poderosa Alemanha.

A Equipa

Em 2012, a federação inglesa de futebol nomeou Roy Hodgson de 68 anos como seleccionador de Inglaterra. O até então treinador do modesto West Bromwich Albion, substituiu no cargo o italiano Fabio Capello.

Hodgson levaria, nesse mesmo ano, a Inglaterra aos quartos-de-final do Euro 2012, onde seria eliminada pela Itália nas grandes penalidades. Já no Mundial do Brasil a Inglaterra não passou da fase de grupos, registando um empate e duas derrotas.

Destaque na convocatória para a presença do avançado do Man. United, Marcus Rashford de apenas 18 anos – que até já marcou no último particular frente à Austrália – e para o ex-jogador do Sporting Eric Dier, que à partida será titular como médio-defensivo.

Nomes importantes na qualificação e que não vão marcar presença em França, são os dos três atacantes do Arsenal, Alex Oxlade-Chamberlain, Danny Welbeck e Theo Walcott, reduzindo a presença de homens do Arsenal a Jack Wilshere, que fez apenas três jogos competitivos durante a época.

Euro 2016 Preview | Inglaterra
Clique para ampliar

A Figura: Wayne Rooney

Começa a ser difícil apontar uma figura principal nesta selecção inglesa mas, para já, o capitão Rooney ainda é o nome que vem à cabeça quando se pensa no homem de quem todo o “reino” espera algo decisivo.

Jogando agora numa posição mais recuada, nas costas dos pontas-de-lança Kane e Vardy, Rooney procurará sobretudo transportar a bola recorrendo à sua pujança física, tirando partido do seu bom pontapé.

Apesar duma época fraca e marcada por lesões, a fase de qualificação correu bem a Rooney, registando uma impressionante média de 6,2 remates p/ 90m na campanha imbatível da Inglaterra.

Wayne Rooney tem ainda a motivação de querer mostrar ao seu novo técnico, José Mourinho, que pode contar com ele para levar de volta o United ao lugar que perdeu nos últimos anos.

Aposta GoalPoint: Dele Alli

Dele Alli
Dele Alli, Inglaterra

Os ingleses sempre foram especialistas em elevar precocemente jovens a patamares de estrelato. Aconteceu com Owen, Walcott e até mesmo com Rooney, mas Dele Alli parece ser um caso especial.

A época 2015/16 foi a sua primeira ao mais alto nível, mas ao conseguir ser um dos principais protagonistas do espectacular futebol praticado pelo Tottenham o jovem deixou “água na boca” para o que aí vem.

Com apenas 20 anos, espera-se Dele Alli assuma a titularidade num dos vértices laterais do losango inglês. Um lugar que parece assentar muito bem ao seu futebol rápido, criativo, mas também surpreendentemente adulto, tendo em conta a esforçada e eficaz contribuição defensiva que dá à equipa.

Dele Alli tem ainda a vantagem de chegar fresco, visto que falhou (por suspensão) os últimos três jogos da época.

DataJogoHoraCanalEstádio
Sáb. 11 JunINGLATERRA vs Rússia20h00RTP 1Stade Vélodrome, Marselha
Qui. 16 JunINGLATERRA vs P. Gales14h00Sport TVStade Bollaert Delelis, Lens
Seg. 20 JunINGLATERRA vs Eslováquia20h00Sport TVStade de Saint Etienne

A Inglaterra é apontada como grande favorita ao primeiro lugar deste Grupo B, mas tratando-se de uma selecção que tem desapontado em torneios recentes, a incógnita é grande.

Começar bem contra a Rússia será essencial para “limpar” as dúvidas que pairam sempre na cabeça dos ingleses, dos adeptos aos jogadores. Mas o jogo contra o País de Gales, por aquilo que representa, também será um teste muito importante.

Uma coisa é certa, tendo em conta a qualificação e os adversário no Grupo B, qualquer resultado que não seja atingir, no mínimo, os quartos-de-final, será um fracasso aos olhos dos adeptos britânicos.