A Qualificação da Irlanda

A Irlanda foi uma das quatro equipas a conseguir a qualificação através do play-off. Nesses dois jogos eliminou a Bósnia com um agregado de 3-1, graças a dois golos de Jon Walters na 2ª mão em casa.

A fase de grupos correu dentro do esperado, ficando os irlandeses em 3º lugar num grupo que incluia ainda Alemanha e Polónia, mas o mais surpreendente foi não ter perdido nenhum jogo com a actual campeã do mundo.

O outro registo irlandês surpreendente da fase de qualificação foi ter terminado a fase de grupos como a defesa menos batida do grupo, com apenas sete golos.

Euro 2016 Preview | Irlanda
Clique para ampliar

O Historial no Euro

Esta é a terceira presença da Irlanda em fases finais de Europeus, mas nas duas anteriores nunca passou da fase de grupos.

A última presença deu-se precisamente no Euro 2012 e foi um autêntico desastre: três derrotas em três jogos e apenas um golo marcado contra nove sofridos.

A Equipa

A grande ausência entre os irlandeses será o defesa-central Marc Wilson, jogador do Stoke que sofreu uma lesão grave a meio da época. No seu lugar surge Shane Duffy, titularíssimo do Blackburn e que nas camadas jovens foi internacional pela Irlanda… do Norte.

Euro 2016 Preview | Irlanda
Clique para ampliar

A Figura: James McCarthy

Nascido na Escócia, James McCarthy começou a dar nas vistas muito novo quando, com apenas 15 anos, fez a estreia na equipa sénior do Hamilton Academical.

Sem surpresa James atraiu as atenções do futebol inglês, e aos 19 anos acabaria por ser comprado pelo Wigan, por uma quantia a rondar os cinco milhões de Euros. A sua afirmação na Premier League não demorou e quatro épocas depois o seu valor triplicou, quando o Everton decidiu pagar 15 milhões de Euros pelo seu passe.

Desde então James tem sido sempre titular nos “azuis” de Liverpool e, apesar de já naõ ser um “miúdo”, só aos aos 25 anos atinge a sua primeira fase final, depois de ter falhado o mundial de 2012 devido a doença do pai. McCarthy é um médio-defensivo que se caracteriza sobretudo pela boa capacidade de passe (curto ou longo), e pelo bom posicionamento em campo.

Aposta GoalPoint: Robbie Brady

Robbie Brady
Robbie Brady, Irlanda

Robbie Brady foi um dos melhores laterais-esquerdos da Premier League nesta época. Brady é mais um que cresceu para o futebol nas escolas do Manchester United, mas que precisou de sair para se afirmar como grande valor do futebol britânico.

Robbie deu nas vistas no Championship ao serviço do Hull City, clube com o qual subiu à Premier League e depois dos “tigers” terem sido relegados de volta ao segundo escalão, foi comprado pelo Norwich por 10 milhões de Euros.

Actuando como lateral ou como médio-esquerdo, foi na época 15/16 que se deu a sua afirmação definitiva, muito por culpa da qualidade dos cruzamentos que saem do seu pé esquerdo.

Foi isso que lhe permitiu ser o maior criador de oportunidades da Irlanda na qualificação (1,9 por jogo), registo que acompanhou no clube, mas Brady destaca-se ainda pelos remates de longa distância (1,2 p/ 90m) e pela boa capacidade de drible (58% de eficácia). Não depende só de si, mas a sua cotação pode disparar.

DataJogoHoraCanalEstádio
Seg. 13 JunIRLANDA vs Suécia17h00Sport TVStade de France, St. Denis
Sáb. 18 JunIRLANDA vs Bélgica14h00Sport TVStade de Bordeaux, Bordéus
Qua. 22 JunIRLANDA vs Itália20h00Sport TVStade Pierre Mauroy, Lille

Tendo em conta o grupo em que está inserida, será difícil esperar mais da Irlanda do que uma luta pelo 3º lugar com a Suécia, mas se há algo que está no “ADN” dos irlandeses é nunca dar nada por perdido à partida.

As boas prestações contra a Alemanha na qualificação dão ainda mais esperança à Irlanda no que toca a conseguir resultados surpresa mas, se tudo correr como esperado, é mesmo no primeiro jogo, contra a Suécia, que as coisas vão ficar definidas.