Findo o (inesquecível) Euro 2016 é hora de dedicar a devida atenção à preparação da próxima época do futebol português, nomeadamente aos principais reforços que vão chegando à Liga NOS, como é hábito no GoalPoint.

São vários os jogadores que já ingressaram nos principais clubes portugueses mas a parada subiu já esta semana com a aquisição do brasileiro Alex Telles por parte do FC Porto. Com um custo de 6.5 milhões de Euros (e um valor de mercado de 8.5M Euros) Alex é, até ver, a mais cara contratação do defeso e chega do Galatasaray, embora tenha jogado em 15/16 no Internazionale (Itália), por empréstimo.

Quem é Alex Telles?

Alex é preferencialmente um lateral-esquerdo de 23 anos que também pode alinhar como médio ou até como extremo. Tendo o FC Porto em Miguel Layún uma “referência” da Liga NOS na posição alguns adeptos poderão questionar a opção de mercado mas quem recordar os sucessos (interrompidos) dos “dragões” na última década encontrará dois denominadores comuns: a presença de bons laterais e… brasileiros (Alex Sandro).

De revelação a campeão

Telles é um dos muitos brasileiros que abandonou cedo o seu país rumo à Europa, onde já joga desde Janeiro de 2014, altura em que assinou pelos turcos do Galatasaray, após ser considerado uma das revelações do Brasileirão 2013, pelo Grêmio. Na Turquia conquistou o título de campeão e duas taças. Na última época foi emprestado ao Internazionale onde foi opção regular, somando 21 jogos oficiais (1.578) na Serie A, 18 deles como titular.

O brasileiro chega agora ao FC Porto por uma verba que, sendo elevada para a realidade portuguesa, pouco mais elevada é do que aquela que os turcos pagaram pelo seu concurso (6.15M Euros), apesar de registar neste momento um valor de mercado de 8.5M Euros.

Apesar do trajecto europeu positivo Telles ainda aguarda por algo importante na sua carreira: a internacionalização, sendo que não é de somemos referir que Alex não contará como extra-comunitário visto possuir também a nacionalidade italiana.

GoalPoint | Reforços 2016/17 FC Porto | Alex Telles
Clique para ampliar

Características do novo “dragão”

O comparativo com Miguel Layún (vide infografia) é particularmente exigente, ou não tivesse sido o mexicano um dos destaques da Liga NOS, sobretudo no plano ofensivo. E é precisamente por aí que se clarificam as eventuais diferenças entre Alex Telles e o “dono” da ala esquerda azul-e-branca: enquanto que Layún se destaca pela produção ofensiva já Telles “brilha” sobretudo pelos indicadores defensivos que apresenta.

Apesar de privilegiar o cruzamento e apresentar uma taxa de sucesso no drible muito interessante é no desarme, intercepção e alívio em situações de perigo que Telles se revela mais generoso estatisticamente, ele aposta sobretudo no passe curto.

Após uma época na qual o “dragão” sofreu a bom sofrer perante as suas insuficiências defensivas não é assim de estranhar que aposte nas qualidades de um lateral que, apesar da propensão ofensiva tradicional em alas brasileiros, oferece o que tem de melhor no apoio à recuperação de bola, sendo que o “estágio” em Itália apenas terá servido para melhorar essa vertente do seu jogo.