O Porto está no caminho certo para em renovar o título nacional, após a conquista da temporada passada. O início positivo de época pode ser mérito de toda equipa, assim como do treinador Sérgio Conceição. Porém, os centrais brasileiros Felipe e Militão são os pilares da defesa portuense. Com menos de dez golos sofridos, os dois jogadores já chamam atenção do mercado europeu.

Felipe chegou ao Porto em 2016, após ser campeão pelo Corinthians, no Brasil. A equipa portuense pagou cerca de seis milhões de euros e, até hoje, acredita ter feito um bom negócio. Com 29 anos, o central é um dos melhores da Liga Portuguesa e é habitual titular desde que chegou. Esta temporada continua a ser excelente nos desarmes e também muito competente na marcação.

Nas épocas recentes, o nome de Felipe já foi sondado por grandes clubes da Europa, como o Real Madrid e até alguns do futebol inglês. No entanto, o central parece satisfeito com o papel de liderança que tem no Porto. Além disso, já conseguiu aparecer na lista de seleccionados do Brasil, justamente por ser conhecido do treinador Tite, que o orientou no Corinthians.

A fazer dupla com Felipe está o recém-chegado Éder Militão. Com apenas 20 anos, o antigo central do São Paulo chegou ao Porto para ocupar o lugar deixado vago por Ivan Marcano, que se transferiu para a Roma, da Itália. O brasileiro não é um central de características comuns, pois tem velocidade e qualidade para jogar até como lateral-direito. Logo na primeira época, conseguiu assegurar um lugar ao lado de Felipe.

MilitaoFoto: FC Porto (Facebook)

Porém, essa ascensão fez com que Militão se tornasse desejado por alguns clubes na Europa. Segundo o jornal A Bola, Manchester United e Real Madrid estão interessados no central. Porém, a direcção portista já afirmou que o jogador só sai a troco de uma verba de €50M, um valor alto, porém justo para o jovem defensor.

Defesas querem título nacional e Champions

Em 2019, a dupla de centrais vai colocar à prova o início positivo na época. Com a Liga portuguesa e a Liga dos Campeões na recta final, ambos precisam de manter a equipa com uma defesa quase imbatível, para sonhar com troféus no fim. Em entrevista ao jornal Record, o defesa Felipe afirmou que só pensa em jogar e não comenta uma possível transferência no futuro. “A partir do momento em que sou funcionário do Porto, tenho que pensar em jogar futebol, independentemente das condições. Fazemos o nosso trabalho e essa parte é bem controlada por parte do presidente e restante administração.”

Felipe-PortoFonte: FC Porto (Facebook)

A conquista de títulos, como sonhada pelos dois centrais, tem boas hipóteses de acontecer. Segundo alguns “sites” de apostas “online”, como a Betclic, o Porto é favorito para ganhar a Liga portuguesa. No entanto, quanto à Liga dos Campeões, a equipa pode até ter vantagem contra a Roma, mas será uma surpresa se chegar às finais da taça mais importante da Europa.

Felipe e Militão parecem prontos para terminarem a época em bom plano. Apesar de alguns rumores da janela de transferência de Inverno, dificilmente o Porto vai se desfazer de um dos dois jogadores. Assim, os “dragões” continuam em frente para renovarem o título de melhor equipa do país e sonham repetir o feito de 2004, quando dominaram o futebol europeu com José Mourinho no comando.