Desde a saída de Renato Sanches que as opções do meio-campo do Benfica dão muito que falar. André Horta não correspondia claramente ao perfil do actual jogador do Bayern (identificado por nós, juntamente com algumas soluções de mercado), Guillermo Celis cometeu gaffes a cada oportunidade que teve e Danilo Barbosa provou não ser ainda jogador para equipa grande, tal como apontámos em tempo devido.

Os dois últimos já abandonaram o plantel as “águias” e, para colmatar o vazio, o Benfica aposta agora em Filipe Augusto, centro-campista brasileiro de 23 anos que jogava no Rio Ave.

Impacto imediato em Portugal

Filipe Augusto chegou muito jovem a Portugal, com apenas 18 anos, oriundo do Bahia, para jogar no Rio Ave de Nuno Espírito Santo. A sua afirmação foi imediata, fazendo 22 jogos a titular na Primeira Liga, logo na época de estreia. A temporada seguinte não correu tão bem, devido a uma arreliadora lesão que o fez falhar a primeira metade do campeonato, mas acabaria em grande forma, sendo um dos melhores em campo na final da Taça de Portugal, contra o Benfica.

Estava feito o suficiente para justificar o próximo passo. Com Nuno Espírito Santo no Valência, e com a preciosa ajuda de Jorge Mendes, Filipe Augusto transferiu-se na época 14/15 para a Liga espanhola. A sua utilização foi escassa (apenas 146 minutos no campeonato) e o regresso a Portugal aconteceu com naturalidade. Primeiro o Rio Ave, depois o Braga de Paulo Fonseca.

A utilização intermitente no Minho fez com que voltasse ao Rio Ave esta época. Foi aí que marcou os seus primeiros dois golos na Liga NOS, e registou algumas das melhores exibições da ainda curta carreira, que lhe valeram agora o ingresso no Benfica.

GoalPoint-Reforcos-201617-Filipe-Augusto-Benfica-5-infog
Clique para ampliar

Gosto por ter bola, e bem tratá-la

Ao analisar os números de Filipe Augusto, salta à vista desde logo algo muito incomum em jogadores fora dos “três grandes”. O brasileiro gosta de ter a bola e procura-a incessantemente, o que faz com que tenha uma média de 90 toques na bola a cada jogo completo. Um número que ultrapassa, por exemplo, o de Pizzi (88,6), jogador que mais bola tem no Benfica.

No entanto, há algo muito importante que o português tem e Filipe Augusto não: capacidade goleadora. Pizzi remata quase cinco vezes mais que Filipe Augusto, algo que o Benfica irá com certeza sentir nos jogos em que o brasileiro faça as vezes do português.

À falta de chegada a área, Filipe Augusto compensa isso com uma excelente capacidade de passe. Os 87% de eficácia nesse capítulo são, mais uma vez, algo de assinalar num jogador que actuou fora das equipas que lutam pelo título. O brasileiro tem ainda uma boa qualidade técnica e não sente dificuldade em tirar adversários da frente quando é preciso. As 2,5 tentativas de drible por jogo, com 59% de eficácia, atestam isso mesmo.

A defender, Filipe Augusto está longe de ser Fejsa, mas é difícil exigir isso, seja a quem for. A diferença nota-se sobretudo nas intercepções, algo em que o sérvio é muito forte pela capacidade de antecipar os movimentos dos adversário, mas ainda assim, Filipe Augusto revela uma boa qualidade no desarme e na recuperação da posse bola.

https://www.youtube.com/watch?v=rGbSYlLHl0s

Qualidade, com margem para melhorar

Dificilmente Filipe Augusto se afirmará imediatamente como titular, e também não foi para isso que certamente foi contratado. No entanto, analisando as suas características, haveria poucos “números oito” em Portugal que, numa perspectiva de presente e futuro, pudessem ser mais úteis do que Filipe Augusto.

É um jogador sem medo de ter a bola, que não a perde com facilidade, e que, apesar de não defender tão bem como Fejsa, nem atacar tão bem como Pizzi, está confortável em ambos os momentos do jogo, e tem margem para evoluir em qualquer deles.

Concluindo, parece-nos que o Benfica fica claramente a ganhar na troca com Danilo Barbosa (até porque Filipe Augusto chega em definitivo) e, pelas indicações que Celis deixou nos minutos que jogou, o brasileiro também é um upgrade em relação ao colombiano. Agora resta provar em campo.

Confira as análises a outros reforços do Benfica para 2016/17:

⚽ Hermes
⚽ Rafa Silva
⚽ Danilo
⚽ 
Franco Cervi

 André Horta