GoalPoint-Flamengo-Gremio-Copa-Libertadores-2019-Ratings
Clique para ampliar

O Flamengo arrasou por completo o Grêmio de Porto Alegre, na segunda mão da Copa Libertadores, e marcou encontrou com o River Plate, da Argentina, no embate decisivo da competição, que terá lugar dia 23 de Novembro, em Santiago do Chile. A equipa de Jorge Jesus deu uma demonstração de poderio e goleou o “Imortal Tricolor” por 5-0, fruto de uma superioridade a toda a linha, expressa em especial na segunda parte, altura em que a equipa do Rio de Janeiro marcou quatro tentos. Esta será a segunda final da Libertadores para o “Mengão”, após a conquista da prova em 1981, na única presença no jogo decisivo até agora.

A superioridade do emblema carioca nunca esteve em discussão e ficou patente desde os primeiros minutos, prolongando-se até final da partida. Na etapa inicial, a equipa de Jorge Jesus registou 64% de posse de bola, fez dez remates, cinco deles enquadrados, e praticamente não deixou o Grêmio passar do meio-campo, mercê de um imaculado posicionamento dos seus jogadores, a cortarem de imediato qualquer tentativa de transição rápida. Assim, os visitantes não fizeram mais do que dois remates nesta fase, nenhum com boa direcção, e o Flamengo foi para o descanso em vantagem, golo do inevitável Bruno Henrique na recarga a um primeiro remate de Gabriel Barbosa, defendido por Paulo Victor.

O segundo tempo trouxe mais do mesmo, com o Flamengo sempre por cima, sem dar qualquer hipótese ao adversário de construir lances ofensivos. Assim, o 2-0 surgiu logo no reatamento, aos 46 minutos, num potente remate de Gabriel Barbosa dentro da grande área, na sequência de um canto. E o ex-Benfica fez mesmo o 3-0, aos 56, de grande penalidade, antes de, aos 67, Pablo Marí fazer o 4-0, num belo golpe de cabeça, após canto da esquerda. Mas a equipa de JJ não estava satisfeita.

Rodrigo Caio, também de cabeça, aos 71 minutos, consumou a “manita”, quando ainda faltava muito para jogar e o resultado assumia mesmo contornos de escândalo. Esse tento teve o condão de abrandar o jogo, com o Flamengo a resguardar-se. O Grêmio fez o primeiro remate da segunda parte apenas aos 65 minutos e terminou com estatísticas de jogo muito abaixo das do Flamengo, que dominou amplamente os principais números do encontro.

O melhor em campo voltou a ser Bruno Henrique – como tem sido diversas vezes na equipa de Jorge Jesus. O avançado terminou com um GoalPoint Rating de 8.4, pelo golo que marcou, mas também por ter criado uma ocasião flagrante em dois passes para finalização, ter tido sucesso nas três tentativas de drible e ter ganho os três duelos aéreos defensivos em que participou.