A primeira vitória de sempre do Benfica na Turquia, 2-1 sobre o Galatasaray, ficou marcada pelas muitas mexidas que Bruno Lage operou na equipa, de forma a poupar fisicamente os jogadores. O treinador não teve problemas em montar um “onze” que surpreendeu muitas pessoas. Sébastien Corchia e Yuri Ribeiro terão sido os nomes menos esperados – pelo menos até antes de se saber da ausência de Álex Grimaldo da convocatória -, juntamente com o de Florentino Luís.

Entre uma equipa com cinco jogadores abaixo dos 22 anos – João Félix (19), Gedson Fernandes (20), Rúben Dias (21) e Ferro (21) foram os outros -, Florentino, de 19, foi dos que mais surpreendeu no “inferno” de Istambul em termos exibicionais, com números de grande relevo, sobretudo atendendo ao contexto em que se verificou a sua estreia nas provas europeias.

Mas quem é Florentino Luís? O médio-defensivo fez praticamente toda a sua formação no Benfica, desde que chegou ao emblema da Luz em 2010/11. Esta é a sua nona temporada de águia ao peito, tendo recentemente jogado na equipa B. Mas em Janeiro, Bruno Lage promoveu o jogador ao plantel principal, e em Istambul mostrou o porquê desta opção.

GoalPoint-Galatasaray-Benfica-Europa-League-201819-SLB-MVP
Clique para ampliar

Discreto, com o seu ar sóbrio de quem está totalmente concentrado na tarefa que tem em mãos, Florentino emprestou um vigor físico importante nas tarefas defensivas do “miolo”, ao mesmo tempo que registou uma grande eficácia nas acções e critério na entrega da bola aos colegas. Ante o Galatasaray, Florentino fez dois passes para finalização, errou apenas cinco entregas em 37 e “varreu” o meio-campo. Ao todo foram sete recuperações de posse, cinco desarmes e seis intercepções, estes dois últimos valores os mais altos do jogo (Gedson também fez cinco desarmes).

Ainda é cedo para fazer uma avaliação concreta do jogador a este nível. São apenas dois jogos, que não nos dão um olhar estatístico consistente sobre as suas qualidades. Mas ficam duas prestações que fazem crescer “água na boca”. Falamos de dois encontros, porque este não foi o seu primeiro. No passado fim-de-semana, Florentino jogou os últimos minutos da goleada do Benfica por 10-0 sobre o Nacional.

Apenas 29 minutos, mas que deram para notar que ali há potencial. Também nesta partida, e apesar dos poucos minutos em campo, Florentino mostrou ser exímio no desarmes (algo que confirmou na Turquia), registando seis ante os insulares, o máximo da partida.