Corria o Verão quente de Portugal quando o GoalPointer Francisco Gomes da Silva, recebeu uma chamada da redacção. Em pleno mês de Julho, o jovem disfrutava das suas férias pelo litoral português, mas uma chamada matinal fez com que Francisco despertasse e rapidamente tomasse atenção ao que era dito do outro lado da linha. Pairava no ar a especulação que o Liverpool podia estar perto de confirmar o empréstimo de João Carlos Teixeira ao Brighton & Hove Albion e o meio de comunicação precisava urgentemente de um jornalista para cobrir a transferência e seguir de perto a evolução do médio de 22 anos.

Na temporada anterior, o Brighton esteve a um pequeno passo de subir à Premier League. O sexto classificado do Championship caiu nos play-offs de acesso ao perder por 6-2 no conjunto das duas mãos frente ao Derby County.

Francisco não hesitou em trocar as praias e o sol por um Verão temperado mas com o arranque dos campeonatos à porta. Um país que sempre despertou interesse ao jovem jornalista pela forma como se vive o futebol e a tradição do mesmo. Brighton é um dos principais destinos ingleses no Verão.

João Carlos Teixeira, Brighton (fonte: FB)
João Carlos Teixeira, Brighton (fonte: FB)

João Carlos Teixeira foi oficializado no Brighton no dia 15 de Agosto, sendo que o correspondente do GoalPoint já se encontrava em Inglaterra a acompanhar as transferências e o começo dos campeonatos desde meados de Julho. O médio português só se estreou em casa no dia 23 de Agosto mas antes houve tempo para conhecer a cidade e embarcar numa aventura inesperada.

A dez minutos de Brighton situa-se uma pequena vila e um clube do Sul de Inglaterra que disputa actualmente o último escalão.

Numa noite fria do Verão inglês, Francisco aproveitou para conhecer a vila e entrar num bar típico da região, acolhedor e cheio de ingleses a discutirem a actualidade do seu clube. Por breves instantes o silêncio irrompeu pela sala, depois de a porta bater e aparecer uma cara estranha no local. Os clientes retomaram as suas conversas num tom elevado e com o som de fundo das canecas de cerveja a baterem na mesa.

O jovem não se sentiu intimidado e procurou um lugar ao balcão. Ao fundo da sala vislumbrou dois homens que não se pareciam enquadrar no ambiente vivido no bar. O motivo da presença de dois homens executivos e de cabelo grisalho suscitou alguma curiosidade a Francisco, mas rapidamente afundou-se com os seus pensamentos sobre a actualidade do futebol inglês e o fracasso no Mundial.

Uma incontornável ida à casa de banho levou a que o interesse renascesse. Francisco passou perto dos dois homens que falavam de forma apaixonada sobre o futuro do seu clube. O jornalista ficou preso na conversa quando ouviu que a equipa local precisava de um jovem treinador para dar a volta à situação. Apesar do estilo formal dos dois homens não se enquadrar no ambiente vivido no bar, a ideia com que Francisco ficou é que se tratavam de pessoas importantes e respeitadas. Mas porque estariam elas a discutir o futuro de um clube num bar em horas pouco próprias?

A veia jornalista veio ao de cima e no regresso da casa de banho, Francisco contava em questionar os dois homens sobre o sucedido, mas o português já não encontrou os ingleses no bar. Dirigiu-se ao balcão pagou e saiu, mas não sem antes questionar o empregado sobre a identidade dos dois homens. Francisco estava decidido a analisar a situação.

A história continua nos próximos dias em www.goalpoint.pt, não perca.