Football Manager 2016: A antevisão feita por quem sabe

-

GP: De todas as coisas que constantemente irritavam a comunidade portuguesa do jogo por falta de realismo, quais aquelas que de certeza já não iremos encontrar?

BL: Finalmente podem-se contratar jogadores para os três grandes dentro Liga portuguesa. Antigamente era obrigatório ir ao estrangeiro para reforçar a equipa, mas com o nosso trabalho já existem jogadores na Liga portuguesa, fora dos três grandes, com qualidade suficiente para chegarem a esse patamar caso sejam bem treinados. Isto para além de agora haver muito mais jogadores com potencial nas equipas B e nas camadas jovens.

Tal como na vida real o importante é que se aposte mesmo neles apesar de estarem com atributos baixos, ou arriscam-se a que os jogadores não evoluam. Tanto um André Silva poderá ser uma estrela da selecção, como acabar a jogar no APOEL se com o passar dos anos não for aposta. Mas como Portugal não é apenas os três grandes, a Segunda Liga e, principalmente, o Campeonato de Portugal sofreram uma revolução, e agora somos finalmente capazes de encontrar talento nessas divisões.

Também já existe staff de qualidade em Portugal. Não precisam de chegar a um clube e despedir tudo como antigamente.

GP: E há novidades que tenha implementado na base de dados para nos fazer sentir ainda mais “dentro” da realidade?

BL: Houve uma completa reapreciação dos jogadores, treinadores e seus comportamentos nas Ligas jogáveis. Podem esperar coisas como a aposta do Rui Vitória em jovens, a pouca paciência de Bruno de Carvalho com os treinadores ou o difícil temperamento de Lopetegui nas conferências de imprensa, por exemplo.

FM 2016: Lopetegui
Calma hombre, este “jornas” troca-se sempre nos nomes…
GP: Sem estragar completamente a surpresa, diga-nos três nomes aos quais devemos estar muito atentos com o desenrolar do jogo.

BL: Para não tirar a piada vou só mencionar alguns que já são bem conhecidos de quem segue o futebol em Portugal. André Silva, Matheus Pereira e Renato Sanches, o resto deixo para cada pessoa utilizar os seus próprios olheiros e descobri-los por si.

GP: E há algumas “maçãs podres” das quais nos devamos livrar o mais rapidamente possível?

BL: Obviamente existem jogadores que é preciso tratar com “paninhos quentes” ou há o risco que coloquem o balneário contra vocês. É sempre necessário ter em atenção aos atributos mentais de cada um (ler os relatórios de prós e contras de cada jogador), e não liguem tanto aos atributos que saltam à vista, porque cada acontecimento no jogo é o somatório dos mais variados atributos e não é por um jogador ter 19 a drible que o torna um “must buy” ou “must have”.

FM 2016: Taarabt
“Já estou farto do Guilty”
GP: Apesar de todas estas mudanças e “appetizers” têm saído “screenshots” de situações surreais já acontecidas na Beta. Como se explicam?

BL: Sim, realmente aconteceram algumas situações bastante incomuns na versão BETA. Posso salientar o Sporting B  arrendar a Caixa Futebol Campus para fazer obras no estádio da sua equipa B, o Salvio e Rui Fonte lesionarem-se em cada jogo que fazem, ou mesmo os preços absurdos da Liga. A versão BETA é para isso mesmo, é uma versão na qual não se devem fazer saves longos, mas encontrar erros para que não existam na versão final.

Quanto a essas situações, posso garantir que estão a ser analisados pelos “developers” do Football Manager e que irão ser corrigidos, aliás, já testei uma versão mais avançada da BETA em que nenhum desses problemas se repetia, por isso não se preocupem.

FM 2016: Salvio
Ficha médica de Salvio ou guião do Walking Dead?

> NA PRÓXIMA PÁGINA: PARCERIA COM O GOALPOINT

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.