terminou hoje aquela que foi provavelmente a mais milionária Liga asiática da história. O Guangzhou Evergrande de Scolari, Jackson Martínez, Ricardo Goulart, entre outros, voltou a sagrar-se campeão pela sexta época consecutiva, superiorizando-se desta vez ao Jiangsu de Ramires e Alex Teixeira.

Mas numa liga que ainda teve outros nomes bem familiares dos portugueses como Hulk, Freddy Guarín ou Rúben Micael, foi o colombiano Fredy Montero, do modesto Tianjin Teda, o que mais brilhou entre os que já tiveram passagem pela Liga NOS.

Jogando tipicamente como segundo-avançado, atrás do senegalês Diagne, o ex-jogador do Sporting não só anotou nove golos como terminou o campeonato como o jogador com mais ocasiões de remate criadas ao longo da época.

#JogadorClubePasses para ocasiãoPasses para ocasião / 90m
1MonteroTianjin Teda712.6
2IvoHenan Jianye662.3
3Alex TeixeiraJiangsu Suning612.2
4Wang DongChongqing Lifan612.1
5Ricardo GoulartGuangzhou Evergrande602.1

Fonte: GoalPoint.pt / Opta

Esta vocação desconhecida de Montero ganha maior relevância ao olharmos para os principais criadores de ocasiões do Sporting esta época. Com uma média de 1,9 passes para ocasião por 90 minutos, Bryan Ruiz lidera a lista de melhores criadores, mas as opções que têm jogado no apoio a Bas Dost apresentam números bem distantes de Montero.

Markovic (1,3), Alan Ruiz (1,3) e André (0,0), criam juntos, até agora, o mesmo número de ocasiões que o colombiano. É certo que a Liga NOS é em teoria (ainda) mais competitiva que a chinesa, mas Fredy Montero actuou num clube que lutou pela manutenção até à última jornada.