Gelson-Martins-Sporting

A procissão ainda vai no adro, mas após duas jornadas, e com um Sporting – Dortmund na agenda da semana (dia 18 de Outubro, 19h45), há motivos para um primeiro olhar ao top dos “craques” que mais driblam na Liga dos Campeões 16/17, pois… dois deles vão, provavelmente, cruzar-se em Alvalade.

Nem Ronaldo, nem Messi nem Neymar: Gelson Martins (Sporting CP) e Ousmane Dembélé (Borussia Dortmund) são justificadamente dois dos maiores “quebra-cabeças” desta Champions até ao momento. Aliás apenas Raffael (B. Monchengladbach) soma mais dribles eficazes que os dois “meninos-prodígio” (dez, contra nove de ambos). Eis os números dos “reis da finta” à segunda jornada da prova, devidamente ponderados à luz dos minutos disputados na competição:

JogadorClubeMinutosDriblesDribles eficazes% Dribles eficazes
RaffaelB. M’gladbach1387,86,583,3%
F. RibéryBayern11612,46,250,0%
T. ArslanBesiktas775,85,8100%
Gelson M.Sporting1469,25,560,0%
O. DembéléB. Dortmund14812,85,542,9%
Filipe LuisA. Madrid1806,54,569,2%
T. LemarMonaco1757,24,157,1%
IzquierdoC. Brugge1574,64,087,5%
NeymarBarcelona18010,54,038,1%
R. SterlingManchester City1698,53,743,8%

Nota: Jogadores com um mínimo de cinco dribles eficazes, médias por cada 90 minutos jogados
Fonte: GoalPoint / Opta

Gelson suplanta aliás o francês “sensação” de Dortmund neste particular: driblou menos mas obteve o mesmo rendimento (5,5 dribles eficazes por 90 minutos jogados), o que lhe confere uma eficácia de 60%, contra 43% do jovem francês.

Num “top-10” em que nem todos os jogadores são homens de último terço (ex.: o lateral Filipe Luis, do Atlético, que iguala os dois jovens em análise no total de dribles eficazes, com nove), a curiosidade vai obviamente para o médio Tolgay Arslan, do Besiktas, adversário do Benfica. O turco jogou apenas 77 dos 180 minutos possíveis mas é o único jogador até agora com uma eficácia de drible de 100% nesta Champions: em cinco… venceu os cinco (Cazorla do Arsenal atingiu o mesmo feito mas precisou de 180 minutos).

A presença de Ousmane ainda não é certa em Alvalade (ele que foi o melhor driblador as Ligas europeias a época passada, com cinco fintas eficazes a cada 90m e 64% de eficácia), num Dortmund afligido por uma onda de lesões mas o cenário promete ser risonho para Gelson até porque, aparentemente, as duas principais opções para travar o extremo leonino (Guerreiro e Schmeltzer) são cartas fora do baralho, também por lesão.