GoalPoint-Holanda-Germany-Nations-League-2018-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Holanda-Germany-Nations-League-2018-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Holanda-Germany-Nations-League-2018-90m
Clique para ampliar

Amesterdão assistiu a História este sábado. A rivalidade entre Holanda e Alemanha é uma das mais fortes do futebol mundial de selecções e a “laranja” acrescentou mais um capítulo a uma longa lista de jogos. A actuar em casa, os holandeses bateram os germânicos por 3-0 e fixaram uma nova marca. Nunca antes os Países Baixos haviam ganho aos teutónicos por uma diferença de três ou mais golos. Com este desfecho, os alemães somam apenas um ponto em dois jogos no Grupo 1 da Liga das Nações da UEFA, a dois da Holanda e a três da França.

O feito foi alcançado devido a dois golos apontados já perto do final da partida. Mas primeiro foi o central do Liverpool, Virgil Van Dijk, a abrir o activo, à passagem da meia-hora, com Memphis Depay (86′) e Wijnaldum (93′) a fecharem o resultado. Depay foi, aliás, o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.6, graças a um golo obtido em cinco remates, três passes para finalização, uma ocasião flagrante criada e dois dribles completos em cinco tentativas.

O jogo, porém, fica também marcado pelo elevado número de remates. No total foram 35, sendo 21 deles pertencentes à Alemanha. Os germânicos conseguiram, ainda assim, ficar em branco e tal explica-se pelo facto de apenas terem enquadrado quatro das suas tentativas, enquanto os homens da casa acertaram cinco vezes com a baliza. Esta foi, aliás, a única das mais importantes variáveis colectivas em que a Holanda foi superior, sendo em vão para os germânicos o domínio em todas as outras estatísticas.