Hungria 🆚 França | Magiares travam campeões do Mundo 😱

-

Primeira grande surpresa deste EURO 2020. A “mega favorita” França não foi além de um empate 1-1 ante a Hungria, equipa unanimemente considerada a mais frágil do Grupo F. Os húngaros, mais uma vez com o esmagador apoio do público, voltou a aplicar a mesma fórmula que apresentou contra Portugal, mas desta feita a coisa resultou. Os gauleses até criaram lances de perigo, em especial na primeira parte, mas sentiram muitas dificuldades e sofreram um golo perto do descanso, por Attila Fiola. O máximo que França conseguiu foi empatar, por Antoine Griezmann, no segundo tempo.

GoalPoint-Hungary-France-EURO-2020-Ratings
Clique para ampliar

Pressão intensa dos franceses

Que primeira parte! Quase só deu França, com muito mais bola e iniciativa atacante, rematou mais, mas mal. Ao intervalo os gauleses já tinham duas ocasiões flagrantes desperdiçadas, por dois elementos insuspeitos, Karim Benzema e Kylian Mbappé. A Hungria, tal como contra Portugal, fechou-se na sua defesa, apostou no contra-ataque, mas desta feita conseguiu marcar, numa das poucas subidas, por Fiola.

A pressão gaulesa intensificou-se no segundo tempo e os campeões do Mundo marcaram aos 66 minutos, por Antoine Griezmann, na sequência de um dos poucos lances de ataque da Hungria e após um passe longo de Hugo Lloris. Os franceses continuaram em cima dos húngaros, que praticamente deixaram de atacar e fecharam-se tanto que não houve mais golos, nem muitas mais ocasiões para marcar. Esta terá sido a primeira grande surpresa deste EURO 2020.

[ A França quase “acampou” no meio-campo da Hungria ]

GoalPoint-Hungary-France-EURO-2020-pass-network
Clique para ampliar

O MVP GoalPoint👑

O MVP foi um jogador habituado a marcar em fases finais e que, deste o Campeonato do Mundo 2014, já leva 11, entre Europeus e Mundiais, o máximo entre todos os jogadores (Ronaldo leva dez). Antoine Griezmann fez o tento que resgatou um ponto para os campeões do Mundo, no único remate que realizou, terminando com três passes para finalização, sete passes ofensivos valiosos e dez longos certos em 11. Terminou com um belo GoalPoint Rating de 7.0.

Outros GoalPoint Ratings 🔺🔻

Destaques da Hungria:

László Kleinheisler 6.0 – O médio que foi eleito pela UEFA como Star of the Match registou o melhor rating entre os húngaros, graças a 90% de eficácia de passe, oito recuperações de posse e três desarmes.

Roland Sallai 6.0 – O atacante foi fundamental no momento mais importante da sua equipa, ao realizar a assistência para o golo de Fiola.

András Schäfer 5.5 – Outro médio muito importante na manobra húngara, falhou apenas quatro de 27 entregas e fez um passe para finalização.

Destaques da França:

Kylian Mbappé 6.5 – Não marcou nem assistiu, mas foi um perigo constante, embora tenha sido infeliz na finalização. Jogador mais rematador na partida, com seis disparos, enquadrou apenas um e falhou duas ocasiões flagrantes, realizou seis passes ofensivos valiosos, criou uma ocasião flagrante, completou cinco de oito tentativas de drible e somou incríveis 14 acções com bola na área contrária.

N’Golo Kanté 6.4 – O “trinco” esteve em todo o lado, como é seu apanágio, registando quatro passes ofensivos valiosos, nove recuperações de posse, quatro desarmes e outras tantas intercepções.

Lucas Digne 5.7 – O lateral-esquerdo subiu muito no terreno, terminando com uma ocasião flagrante criada, quatro passes ofensivos valiosos, cinco cruzamentos (máximo do jogo) e ganhou os cinco duelos aéreos em que participou.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.