Táctica: como joga a Alemanha

A Selecção Alemã é uma das favoritas, não só à liderança do grupo no qual defronta Portugal mas à conquista do Campeonato do mundo. Eis uma análise mais aprofundada da sua forma de jogar.

Alemanha. Um nome que no mundo do futebol é sinónimo de eficácia, solidez, objectividade e triunfo. Os resultados assim o demonstram: os germânicos apresentam no curriculum três títulos de campeões do mundo (1954, 1974 e 1990) e foram quatro vezes finalistas vencidos (1966, 1982,1986 e 2002). Portugal defronta os alemães no primeiro jogo do Grupo G do Mundial 2014, algo que sucede pela terceira vez. Avancemos para uma análise mais detalhada da forma de jogar desta Alemanha, a de hoje, que Portugal defronta no dia 16 de Julho, em Salvador da Bahia.

OS CONVOCADOS

O futebol faz-se de jogadores. Faz portanto sentido começarmos por revisitar os convocados de Joachin Löw para este campeonato do mundo:

Guarda-redesM. Neuer (B. Munique); R. Weidenfeller (B. Dortmund); R. Zieler (Hannover)
DefesasJ. Boateng (B. Munique), P. Lahm (B. Munique), M. Hummels (B. Dortmund), P. Mertesacker (Arsenal), K. Grosskreutz (B. Dortmund), E. Durm (B. Dortmund), B. Höwedes (Schalke 04), S.Mustafi (Sampdoria)
MédiosB. Schweinsteiger (B. Munique), T. Kroos (B. Munique), M. Götze (B. Munique), M. Özil (Arsenal/Inglaterra), J. Draxler (Schalke 04), S. Khedira (R. Madrid), Thomas Müller (B. Munique), M. Ginter (Friburgo), C. Kramer (B. Mönchengladbach)
AvançadosM. Klose (Lazio, A. Schürrle (Chelsea), L. Podolski (Arsenal)

O CONTEXTO ACTUAL

Desde que assumiu o comando da “mannschaft”, Joachim Low procurou incutir um futebol de ataque com mais qualidade e arte do que o histórico alemão faria prever, tentando alterar o paradigma germânico através da introdução de jovens valores como Götze, Reus e até mesmo Draxler, expoentes de uma criatividade e capacidade técnica que destoam da imagem clássica do jogador teutónico. A Alemanha vem recentemente de uma série de duas vitórias e dois empates, sendo que no último jogo goleou a selecção da Arménia demonstrando o porquê de os germânicos serem uns dos favoritos à vitória final no mundial.

CARACTERIZAÇÃO GERAL 

A Alemanha de Low apresenta-se num falso 1-4-4-2 constituído por: R.Weidenfeller (guarda-redes, número 22)*; J. Boateng (defesa direito, 20); P.Mertesacker (defesa central, 17); M.Hummels (defesa central, 5); E. Durm (defesa esquerdo, 24);S.Khedira (médio centro, 6); T.Kroos (médio centro, 18);M.Götze (médio ofensivo direito, 19); Podolski (médio ofensivo esquerdo, 10); M.Özil (médio ofensivo centro, 8) ; T.Müller (ponta de lança, 13).

* A titularidade pertence a O. Neuer, no entanto a sua utilização não é um dado adquirido por motivos físicos.

O sistema táctico inicial da Alemanha (figura 1)
O sistema táctico inicial da Alemanha (figura 1)