José Mourinho (a nível mundial) e Julen Lopetegui (em termos nacionais) foram os treinadores mais mediáticos até ao momento, em 2015. A conclusão é fundamentada pela Cision, que contabilizou as referências aos diversos treinadores nacionais (e estrangeiros a actuar em Portugal) nos media online nacionais e internacionais.

MOURINHO, SEM SURPRESA

O registo de José Mourinho não apresenta surpresa, afinal falamos do “Special One”. O treinador do Chelsea foi referido nada menos do que 268.070 vezes desde o dia 1 de Janeiro, o que representa uma média de 1.752 referências diárias em todo o mundo. Bem distante de Mourinho surge Leonardo Jardim (Mónaco), com apenas 17.132, mas ainda assim bem à frente de Nuno Espírito Santo (Valência, 8639 referências) e André Villas-Boas (Zenit, 7777). A fechar a tabela surgem Paulo Sousa (Basileia, 5070) e Vítor Pereira (2042), todos eles protagonistas de épocas positivas nos diversos clubes europeus que representam.

LOPETEGUI LIDERA

O treinador espanhol do FC Porto, Julen Lopetegui, venceu um campeonato de mediatismo a nível nacional que não oferece surpresa: a classificação dos treinadores neste ranking é precisamente a mesma com que concluíram a Liga NOS (vide infografia). A diferença entre Lopetegui e Jorge Jesus é inferior a mil referências e poderá ser explicada, no nosso entender, não só pela maior atenção da imprensa espanhola ao trabalho do técnico portista como também pela campanha europeia prolongada protagonizada pelos “dragões”. Por fim um pormenor interessante e que contradiz o carácter limítrofe e desvalorizado que por vezes é atribuído à Liga NOS: Lopetegui, Jesus e Marco Silva surgem logo atrás de Leonardo Jardim e à frente de Nuno Espírito Santo, o que não deixa de ser um sinal positivo tendo em conta que o estudo da Cision contabiliza referências publicadas a nível mundial.

Confira o resumo dos números na seguinte infografia (clique para ampliar):

Clique para ampliar (fonte: Cision)
Clique para ampliar (fonte: Cision)