Istanbul B. 🆚 Sporting | “Leão” deixa fugir os dois pássaros

-

TotoRating Banner

GoalPoint-Istanbul-Basaksehir-Sporting-Europa-League-201920-Ratings
Clique para ampliar

O Sporting disse adeus à Liga Europa, ao cair na Turquia, frente ao Istanbul Basaksehirk após prolongamento, com um resultado de 4-1, e 5-4 no conjunto das duas mãos. Após a vitória por 3-1 em Alvalade, na semana passada, os “leões” tinham a eliminatória no “bolso”, mas chegaram ao intervalo desta segunda mão já em desvantagem, com dois golos sofridos sem resposta. No segundo tempo, Luciano Vietto voltou a dar a liderança da questão à formação lisboeta, mas já nos descontos do tempo regulamentar, Edin Visca fez o 3-1 e levou o jogo para os 30 minutos extra. O bósnio fez, já perto dos 120 minutos, o tento que afastou os portugueses, na conversão de um penálti. O Sporting teve tudo para apurar-se, mas deitou tudo a perder.

O jogo explicado em números 📊

  • O Sporting entrou em campo com o seu figurino habituado dos últimos jogos, com a principal novidade a ser Jovane Cabral no lado esquerdo do ataque, remetendo Gonzalo Plata para o banco de suplentes. Perante a necessidade de fazer dois golos, os turcos criaram muito perigo logo aos dois minutos, com Gaël Clichy a cruzar para cabeceamento de Danijel Aleksic e a bola a sair muito perto da baliza de Luís Maximiano.
  • Jorge Silas, na antevisão, havia alertado para o facto de o Istanbul Basaksehirk necessitar de atacar, deixando espaços na sua defesa. E foi isso que aconteceu no primeiro quarto-de-hora. Os turcos registaram 71% de posse e dois remates, desenquadrados, enquanto os “leões” apostavam em transições rápidas a aproveitar esse adiantamento contrário. E somavam quatro remates por volta dos 20 minutos, um com boa direcção.

  • Em cima do minuto 30, Demba Ba esteve perto de marcar, após erro defensivo leonino, resolvendo Maximiano, isto numa fase em que a equipa da casa aprofundava o domínio na partida, sem que o Sporting conseguisse chegar junto da baliza de Fehmi Günok. Logo a seguir, na sequência de um lance confuso em que os “leões” não conseguiram afastar a bola da área, o Basaksehirk marcou, numa emenda de cabeça de Martin Skrtel – sétimo remate anfitrião, terceiro enquadrado.
  • Clichy era, esta altura, a grande dor de cabeça do Sporting nesta fase do jogo, liderando os ratings com 6.5. O ex-Arsenal e Manchester City criara uma ocasião flagrante em dois passes para finalização e tivera sucesso em três de quatro cruzamentos. O melhor “leão” era Wendel e não passava de 5.2.

  • O Sporting só respondeu aos 39 minutos, com Marcos Acuña a obrigar Günok a defesa apertada. A formação portuguesa começava a aproximar-se com mais perigo da baliza contrária, sabendo que um golo lhe daria outra tranquilidade. Mas esse golo surgiria do outro lado.

  • Nos descontos, Danijel Aleksic cobrou um livre directo do lado direito do ataque, com potência, a bola descreveu um efeito e passou por cima de Maximiano, que pareceu surpreendido com a trajectória da bola e mal batido. Neste momento o Sporting estava fora da Liga Europa.
  • Intervalo Primeira parte para esquecer do “leão”, que quis aproveitar o adiantamento turco para criar perigo, mas nunca conseguiu fazer transições de qualidade e cometeu demasiados erros defensivos, chegando ao descanso já em desvantagem na eliminatória. O melhor em campo era Clichy, que ajudou a carrilar 49% do futebol ofensivo do Basaksehirk pelo franco esquerdo. O francês registava um GoalPoint Rating de 6.5, com uma ocasião flagrante criada em dois passes para finalização, extraordinária eficácia no cruzamento (três em quatro) e o máximo de acções com bola (48). O melhor “leão” era Acuña, com 5.7, fruto de três remates, todos enquadrados (a totalidade dos disparos leoninos na direcção da baliza).

  • Aos 56 minutos, Maximiano fez duas defesas extraordinárias a dois remates de Demba Ba, com o atacante a fazer o que quis da defesa leonina. O cenário não parecia melhorar no arranque do segundo tempo, com os turcos a terem ainda mais bola (53%) à passagem da hora de jogo e dois remates enquadrados, para um do “leão”.

  • Mas aos 67 minutos, o Sporting marcou. Num lance que parecia inofensivo, Acuña arrancou um cruzamento teleguiado da esquerda do ataque e Luciano Vietto, do alto do seu 1,73m, saltou mais que todos e cabeceou imparável, recolocando o “leão” na liderança da eliminatória.
  • De repente, tudo mudara na Turquia. O Sporting já havia equilibrado a posse de bola, melhorara a qualidade de passe (81%) e tinha mais um remate que os turcos (4-2) e o mesmo número de enquadrados. Acuña, com 7.0, começava a ameaçar Clichy na liderança dos ratings.

  • À formação portuguesa bastava controlar o jogo e as investidas do seu adversário. E parecia prestes a conseguiu-lo, registando mesmo mais remates que o seu adversário no segundo tempo. Mais concretamente dez até aos descontos, altura em que o Basaksehirk chegou ao 3-1, num forte remate cruzado de Edin Visca do lado esquerdo, levando o jogo para prolongamento.

  • No prolongamento, o Sporting parecia estar, mais uma vez, no comando das operações, mas perto do final, Luciano Vietto fez grande penalidade sobre Júnior Caiçara e Edin Visca não desperdiçou, fazendo o 4-1 para os turcos. O Sporting estava fora da Liga Europa.

O melhor em campo GoalPoint👑

Já havia marcado o golo do Istanbul Basaksehirk na primeira mão, abrindo uma janela de esperança para os turcos, e na segunda mão escancarou portas e janelas rumo ao apuramento. Edin Visca fez dois golos, um que levou o jogo para o prolongamento, outro que decidiu a discussão, perto do fim dos 120 minutos, e foi o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 8.1. O bósnio terminou com três remates enquadrados em quatro, dois passes para finalização e oito cruzamentos.

Jogadores em foco 🔺🔻

  • Marcos Acuña 7.2 – O melhor elemento dos “leões”. O argentino fez a assistência para o golo de Vietto, enquadrou os três remates que fez, teve eficácia em três de cinco cruzamentos e fez quatro intercepções.
  • Stefan Ristovski 6.1 – Primeira parte difícil do lateral leonino, que não conseguiu lidar com Clichy, mas foi melhorando, terminando com quatro passes para finalização e seis desarmes.
  • Luciano Vietto 5.3 – Esteve no melhor e no pior. Fez um golo de cabeça entre centrais bem mais altos que ele, enquadrou dois de quatro remates, fez dois passes para finalização, mas cometeu a grande penalidade que ditou o afastamento leonino.
  • Gaël Clichy 7.8 – Grande jogo do francês, que fez o corredor esquerdo dos turcos e foi um constante problema. Para além de uma assistência e duas ocasiões flagrantes em quatro passes para finalização, o lateral foi o jogador com mais acções com bola (115) e ainda fez dez recuperações de posse e cinco desarmes.
  • Martin Skrtel 7.2 – A antiga estrela do Liverpool fez o primeiro golo do jogo, ganhou quatro de seis duelos aéreos defensivos e somou 11 acções defensivas, entre elas um corte decisivo.
  • Luís Maximiano 4.4 – O guardião do Sporting até começou bem a partida, com algumas paradas importantes, e esteve seguro na maior parte do jogo, com cinco defesas, duas a remates na sua grande área. Mas no 2-0 pareceu algo mal batido.
GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR