Não há como não simpatizar com Jackson Martínez, neste seu regresso à Liga NOS, ao serviço do Portimonense. O justo sentimento deriva não só das boas memórias que deixou, aquando da sua primeira passagem pelo futebol português, mas também pelo “calvário” de lesões que o afastou, nos últimos anos, do seu melhor futebol. O “Cha cha cha” voltou a ser feliz esta sexta-feira, marcando dois dos três golos dos algarvios frente ao Vitória de Setúbal, podendo dizer-se “criador” do tento que sobrou para Jadson.

O bis do colombiano, na abertura da 13ª jornada da Liga NOS, representa a repetição de um feito que Jackson já não registava desde a 32ª jornada da Liga NOS… 2014/15, na vitória do FC Porto sobre o Gil Vicente por 2-0. E ainda mais curioso é perceber que o regresso aos bis sucedeu precisamente com a mesma fórmula ocorrida nesse encontro: cabeceamento e pé direito.

GoalPoint-Portimonense-Setúbal-LIGA-NOS-201819-MVP
Clique para ampliar

Não tivesse a trave estragado outro belo lance e Jackson teria sido ainda mais feliz, somando um “hat-trick”. Neste caso, Martínez teria voltado a sentir o sabor de um “bonito” cuja última ocorrência remonta à longínqua época de 2012/13, numa visita portista ao Estádio D. Afonso Henriques, na qual os “dragões” bateram o Vitória SC com quatro golos sem resposta.

No entanto, o regresso positivo de Jackson a Portugal não se esgota no feito desta sexta-feira. Apesar das visíveis limitações que o impedem de oferecer tudo o que sabe, o colombiano já soma quatro golos em nove presenças, um registo promissor que faz sorrir qualquer amante do futebol com boa memória.

GoalPoint-Portuguese-Primeira-Liga-2018-Jackson-Martínez-infog
Clique para ampliar