A afirmação de Jovane Cabral pode ter tardado mas parece ter chegado, bem a tempo e com rugido. Após uma partida oficial pela equipa principal dos “leões” em 2017/18 e 31 na época passada, poderia pensar-se que a explosão do jovem se daria rapidamente na presente temporada, mas esta está a aconteceu agora, na fase final de 2019/20, coincidindo com a chegada de Rúben Amorim ao leme do Sporting.

Na retoma da Liga NOS, após a suspensão da prova, devido ao Covid-19, Jovane Cabral assumiu o papel de protagonista e é o Jogador do Mês de Junho, com um GoalPoint Rating acumulado de 7.43, o mais alto na análise de desempenho daqueles que cumpriram mais de 300 minutos nas cinco jornadas em análise (da 25 à 29). Isto mesmo tendo falhado a quinta e última jornada deste período, a vitória leonina em casa sobre o Gil Vicente. Nos primeiros quatro embates da retoma, Jovane esteve sempre num nível muito elevado, melhorando diversos momentos do seu jogo, o que lhe permitiu assumir um papel nuclear na manobra ofensiva da equipa de Rúben Amorim e na sequência vitoriosa do “leão”, rumo à consolidação do terceiro lugar.

GoalPoint-Jogador-do-mes-Junho-2020-Jovane-Cabral-Sporting-infog
Clique para ampliar

Estes são os números essenciais de Jovane nas quatro primeiras jornadas da retoma, entre a 25ª e a 28ª. O jovem de 22 anos não fez por menos, apontando quatro golos e realizou uma assistência neste período, fruto de uma grande entrega aos diversos momentos do jogo, com especial destaque, naturalmente, para a manobra ofensiva. Menos precipitado e mais maduro nas decisões que toma, Jovane continuou a mostrar uma grande apetência pelo remate, acumulando 11 nestes quatro embates, seis deles enquadrados.

E depois há a qualidade no drible. No período em análise foram 22 tentativas de drible, com sucesso em 15, nada menos 68% de eficácia num gesto fundamental num jogador com as suas características e na sua posição. Foram em média 4,3 dribles completos a cada 90 minutos e só mesmo o inglês do Vitória de Guimarães, Marcus Edwards, conseguiu melhor registo, com 4,8, ainda assim com uma percentagem de acerto inferior (60%).

O peso de Jovane no futebol leonino vê-se nas acções para golo. Ao todo foram cinco os tentos em que o jovem participou directamente, metade do total de golos que o Sporting marcou em Junho. Na Liga 19/20, o extremo precisa de 88 minutos, em média, para aparecer directamente ligado a um golo leonino (marcando ou assistindo), registo semelhante ao que Bruno Fernandes apresentava na época em curso, quando rumou ao Manchester United.

Este mês foi fulcral para a melhoria substancial no futebol de Jovane e a esse facto não será alheia a chegada de Rúben Amorim ao Sporting, quer seja pela sua capacidade em tirar o melhor do cabo-verdiano, quer pelo sistema de jogo que beneficia as suas características. Seja qual for o motivo, a verdade é que Jovane mostra uma evolução importante em algumas variáveis.

O “Jovem” Cabral, pré e pós Amorim

GoalPoint-Jovane_Cabral_2019_vs_Jovane_Cabral_2019-infog
Clique para ampliar

A começar pela eficácia. Nos sete jogos antes da chegada de Amorim, Jovane registava 3,8 remates a cada 90 minutos, mas somente um golo, sendo que com o novo treinador fez quatro em 3,1 disparos. A explicação reside na qualidade dos gestos, tendo passado de 29% de enquadrados para 54%, uma diferença importante e decisiva. O mesmo acontecerá com os passes para finalização, pois os números até pioraram (2,4 para 1,2), mas o número de assistências é o mesmo (uma em cada período). Ainda assim este é claramente um aspecto em que o extremo pode melhorar visto que nos quatro jogos ofereceu apenas um passe para finalização que… até resultou em golo.

A grande diferença no futebol de Jovane prende-se com o drible. A confiança que o jogador demonstra no seu futebol nota-se em particular na facilidade com que agora ultrapassa os seus adversários. Se antes registava cerca de 1,6 dribles completos por 90 minutos, nestes últimos tempos mais do que duplicou para 3,8, pelo que Jovane é hoje um dos jogadores que mais desequilibram no campeonato português.

Os desempenhos no mês de Junho, jogo a jogo

A vitória do Sporting ante o Tondela foi a que deu a Jovane o único MVP em Junho. Mas os outros três jogos mostram também desempenhos muito interessantes, com ratings elevados e uma regularidade de realçar. Confira as estatísticas do jovem “leão” que contribuíram para a eleição de Jogador do Mês.

Parabéns Jovane!

Descubra neste link todos os Jogadores do Mês GoalPoint da Liga NOS.

Não perca, em breve, o anúncio dos restantes dez magníficos que acompanham Jovane Cabral no “onze” GoalPoint Ratings de Junho de 2020!

Notas metodológicas:

  1. O GoalPoint Rating mensal é atribuído com base no desempenho consolidado de cada jogador no somatório dos minutos disputados ao longo do período em análise e não sobre a média de cada rating que lhe é atribuído em cada jogo.
  2. Os dados estatísticos de cada partida são auditados, até 48 horas após o término do jogo, pela Opta, o nosso provedor e parceiro estatístico. Tal revisão, que visa garantir a qualidade e fiabilidade para fins profissionais (vide mais informação em GoalPoint Pro), tem impacto nos dados de desempenho agregados dos jogadores e, consequentemente, o seu GoalPoint Rating acumulado.