Jogador do mês: Lima, o “artilheiro” decisivo

Apesar de mais "curto" (três jogos), o mês de Dezembro ofereceu diversos destaques individuais, mas foi Lima o que mais brilhou, na hora de marcar presença num momento potencialmente decisivo.

O mês de Dezembro foi desportivamente mais curto, no que concerne a jornadas da Liga, mas nem por isso menos decisivo ou rico em destaques individuais. Jackson marcou três golos em outros tantos jogos. O menos badalado André Simões, do Moreirense, foi um dos diversos jogadores que assinaram dois nas três partidas disputadas, contribuindo decisivamente para o percurso satisfatório do actual nono classificado da prova. Já André Carrillo, noutro plano, vai confirmando a sua melhor época, com duas assistências e um golo durante os três encontros disputados em Dezembro, seguido de Herrera (Porto), Gaitán (Benfica) e Pardo (Braga), cada um com um golo e uma assistência. No outro extremo do relvado homens como Matheus vão brilhando na baliza, enquanto no “miolo”, William Carvalho voltou a lançar discussão sobre a sua real “má” (?) época ao assumir-se como o médio que mais vezes recuperou a posse de bola durante o último mês do ano.

Mas no meio de tanto “brilho” individual a nossa escolha recaiu sobre um jogador que, até Dezembro, vinha fazendo uma época aquém do seu passado ao serviço do Benfica e que, no momento decisivo (visita as Antas), mostrou que a sua qualidade individual ainda não sucumbiu apesar de ter já passado a barreira dos 30 anos de idade: Lima. Dos cinco golos que o avançado brasileiro leva na Liga Portugal três foram marcados em Dezembro, dois deles no Dragão, em jogo cuja importância para o título e para uma gestão mais calma da vantagem pontual do campeão nacional apenas o tempo poderá clarificar. Desde então Lima não mais marcou, trocando os golos por duas assistências nas últimas duas jornadas da Liga.

Lima continua certeiro no remate, na hora de encontrar o espaço entre os postes (43% de eficácia) embora claramente menos concretizador (14% de aproveitamento). No entanto, um avançado que assume os momentos decisivos e com uma qualidade de passe invulgar para a posição que ocupa (79%) é sempre uma opção cujo impacto excede a sua veia goleadora no momento, e Jesus sabe disso.

Lima sucede assim a Jackson (Agosto), Nani (Setembro) e Óliver (Novembro). Clique nas imagens e confira as análises dos antecessores do brasileiro como jogador do mês GoalPoint.

GP - destaque - JogMesNov201415OliverT - 05Dez2014
Novembro 2014 – Óliver (Porto)
GP - destaque - JogMesOut201415Nani - 30Out2014
Outubro 2014 – Nani (Sporting)
GP - destaque - JogMesAgo201415Jackson - 06Set2014
Agosto 2014 – Jackson (Porto)