O s talentos na Liga NOS não se cingem apenas aos jogadores que militam nos “três grandes”. No passado tivemos nomes de outras equipas a merecerem o destaque de Jogadores do Mês, como foram os casos de Lucas Evangelista, na altura do Estoril, e Wilson Eduardo, do Sp. Braga. O campeonato português teve apenas quatro jornadas em Setembro e Outubro, pelo que juntámos os dois meses para consolidar os números desta nossa distinção. E nesta fase, entre os futebolistas que completaram pelo menos 240 minutos em campo, foi precisamente um “outsider” a registar o melhor GoalPoint Rating médio, nada menos que o japonês Shoya Nakajima, do Portimonense, com um acumulado de 7.20sucede a Pizzi, o melhor do mês de Agosto.

O pequeno criativo até nem começou a temporada na melhor forma, com exibições nas duas primeiras rondas bem abaixo do que já nos tinha habituado na época que passou. Contudo, o nipónico começou a entrar no esquema de jogo de António Folha e a assimilá-lo, fazendo crescer os seus desempenhos a níveis pouco vistos em jogadores de equipas que não lutam pelos lugares cimeiros. O ponto alto dessa evolução aconteceu, precisamente, no período a que se reporta esta distinção. Nestas quatro jornadas em análise, Nakajima apenas realizou três partidas, falhando a última jornada, a oitava, devido a problemas físicos. Mas foi o suficiente para ser o jogador com melhor rating. Para trás ficam quatro golos e três assistências, ou seja, participação na totalidade dos sete tentos que os algarvios marcaram nas três partidas em que o japonês foi utilizado.

QUEM FOI O MELHOR DO MÊS? 👑Daremos a conhecer esta semana o melhor jogador GoalPoint Liga NOS do período…

Publiée par GoalPoint.pt sur Lundi 29 octobre 2018

 

Pelo meio, Nakajima registou um rating baixo, um modesto 4.3 na derrota por 3-0 em casa do Aves, na sexta jornada. Mas antes, na recepção ao Vitória de Guimarães (3-2), havia bisado e realizado uma assistência, o que lhe valeu um relevante 8.2, sendo que depois voltou a marcar e a oferecer dois golos no 4-2 com que os algarvios brindaram o Sporting na sétima ronda – o que lhe valeu um rating de 8.5.

Exímio a definir

Os números de Nakajima são claros e basta observar o jogador em acção para percebermos que este possui algo especial, um talento inato. Este período verdadeiramente arrasador de Shoya permitiu-lhe concentrar a totalidade dos golos e assistências que regista até agora no presente campeonato. Tal corresponde a uma acção para golo a cada 39 minutos nos jogos em análise, com um peso de 64% no total dos tentos apontados pelo Portimonense.

Nakajima arrasou ante o Sporting

A exibição frente ao Sporting foi mesmo a mais espectacular, a qual tivemos a oportunidade de “relatar” e esmiuçar. Participar em quatro golos frente a um “grande” não é para qualquer um e a qualidade dos dois tentos que apontou e das assistências que realizou não passou certamente despercebida a emblemas com maior capacidade financeira.

Nesta altura fala-se já, na imprensa, sobre ofertas a rondar os 20 M€, com os ingleses do Leicester supostamente dispostos a abrirem os cordões à bolsa para assegurar o concurso do internacional pelo Japão, de 24 anos. Seja como for, se Shoya mantiver os níveis exibicionais que tem apresentado até agora, será difícil aos algarvios segurarem o atacante. E os números mostram o porquê.

GoalPoint-Jogador-mes-Setembro-Outubro-2018-Nakajima-Portimonense-Liga-NOS-201819-infog
Clique para ampliar

Em Setembro/Outubro, Nakajima foi o máximo goleador do campeonato, com os tais quatro tentos que referimos, mas foi muito mais que isso. Ninguém fez mais assistências neste período (3) e o japonês integra também o lote de oito jogadores em segundo lugar entre os que mais ocasiões flagrantes criaram neste período (2), sendo que o “algarvio” somou-as em 270 minutos, menos que qualquer outro destes jogadores – Pizzi foi quem criou mais, com quatro.

No capítulo da finalização, Shoya registou oito remates enquadrados nestas jornadas, mais do que qualquer outro jogador dentro do critério dos 240 minutos mínimos de jogo, isto em “apenas” dez disparos, o que corresponde a 80% de eficácia de remate – e a 40% de taxa de concretização, um valor verdadeiramente notável. E para travar o criativo do Portimonense, o recurso à falta é o mais fácil: Nakajima foi travado 13 vezes à margem das leis neste período, o sétimo valor absoluto mais alto, sendo que tal aconteceu em apenas três jogos e 270 minutos.

Parabéns, Shoya!

Descubra neste link todos os Jogadores do Mês GoalPoint da Liga NOS da época passada.

Não perca amanhã o anúncio dos restantes dez magníficos que acompanham Nakajima no “onze” GoalPoint Ratings de Setembro/Outubro de 2018.