Jogador do mês: Os números de um Nani renovado

-

Clique na infografia para ler em detalhe (foto: J. Trindade infografia: GoalPoint)
Clique na infografia para ler em detalhe (foto: J. Trindade infografia: GoalPoint)

Alegria, empenho, influência, boas decisões, comprometimento com o grupo. Qualquer dúvida sobre um possível “passar férias” de Nani durante o empréstimo do Manchester United ao Sporting ficou dissipada neste mês de Outubro. O extremo não só tem-se exibido a excelente nível como é o elemento desequilibrador do “leão”, o atleta em melhor forma, e está claramente um nível acima dos demais.

Este é um Nani mais perto daquele que brilhou nos primeiros anos no United, como os números (e os desempenhos) o comprovam. Números que mostram também uma evolução no jogo do internacional luso, mais objectivo e eficaz, guardadas as distâncias sobre a diferença de dificuldade que é jogar na Premier League e na Liga portuguesa, e compreendido o papel de liderança que Nani tem no Sporting. Em Alvalade, o extremo deixou de ser apenas mais um, passando a ser a estrela, o que lhe traz responsabilidade. E o jogador, de 27 anos, não a rejeitou.

Esta é a conclusão das primeiras oito jornadas da Liga portuguesa, com especial relevância em Outubro. Assim, nesta altura Nani é, a par de Jackson Martínez, o “rei” dos remates à baliza, com 30, sendo que oito foram enquadrados com a baliza (uma eficácia de remate de 26,7%). É interessante olharmos para este número e para os valores que o GoalPoint apresentou em Agosto relativos ao desempenho de Nani nas últimas cinco épocas no United, quer na Liga inglesa, quer na Liga dos Campeões. Recordando, entre 2009/10 e o empréstimo ao Sporting, Nani fez 2,3 disparos por jogo na Liga dos Campeões (LC) e 2,8 na Premiership (PL), bem abaixo do valor apresentado agora em Alvalade de 4,3 remates por partida.

Jogador de equipa

Também no que toca a golos o extremo melhorou em comparação com os referidos anos no United. Se na “Liga milionária” Nani fez 0,13 golos por jogo e na Liga inglesa 0,2, de leão ao peito já leva 0,3. Também no Sporting o jogador parece mais comprometido com o colectivo, pois até ao momento tem uma média de 36,7 passes por jogo, contra 33 na Champions e 32 na Premier League (a eficácia de passe cai um pouco: 78,2% na Liga portuguesa pelo Sporting, 79,3% e 79,2% pelo United nas referidas competições, por esta ordem).

Outro valor a ter em conta é o passe para golo (incluindo assistências). Nani lidera na Liga portuguesa com 20, seguido de perto por Nicolás Gaitán, com 19, e Yacine Brahimi, com 18. Mesmo levando em contra apenas os passes para ocasião, sem as duas assistências esta época, mesmo assim Nani consegue melhorar o seu desempenho neste vector em comparação aos últimos cinco anos no United – 2,6 por jogo, para 1,4 e 2 por partida no United, nas referidas competições. As assistências mantêm uma média semelhante, caindo o capítulo dos cruzamentos – 4,4 por jogo no Sporting, e no United 5,5 (LC) e 7,5 (PL). Porém, parece chegar para a Liga portuguesa, pois em lances de futebol corrido apenas André Carrillo, com 39 centros, tem mais do que Nani (31).

Em suma, um Nani adulto, que assume as responsabilidades, ajudou o Sporting a um mês de Outubro em bom nível, a três pontos do líder SL Benfica, a um do FC Porto. E sem esquecer a grande exibição, coroada com golo, na vitória por 3-1 no Estádio do Dragão, na Taça de Portugal. Veremos que Nani teremos até final da época.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR