O FC Porto realizou um mês de Fevereiro imaculado na Liga NOS. A espaços, arrasador. No total de quatro jogos, os “dragões” marcaram 17 golos e sofreram apenas dois, registando 100% de vitórias. Isto sem contar com os 45 minutos acertados no Estoril. Se a boa saúde colectiva é evidente, o contributo individual de cada jogador é inestimável e, neste particular, houve um que se destacou acima de todos. Ao ponto de ser o melhor da Liga neste período.

O seu colega de equipa, Yacine Brahimi, foi o nome em evidência em Janeiro, mas em Fevereiro, o Jogador do Mês GoalPoint foi Sérgio Oliveira. Surpreendido? Acreditamos que, se estiver, apenas será por não ter estado atento ao campeonato nacional nas últimas quatro semanas. Aliás, o médio luso já no início do mês havia mostrado ser aposta confiável para Sérgio Conceição, com números que rivalizavam e até se superiorizavam aos dos habituais titulares. E com a lesão de Danilo Pereira, Sérgio agarrou a oportunidade com as duas mãos. Com um GoalPoint Rating médio de 7.59, Oliveira superiorizou-se por pouco a outro jogador do FC Porto, Tiquinho Soares, que registou 7.54 – mais uma prova da boa forma portista.

Como é habitual convidámos os nossos leitores a prever quem iria liderar os ratings do mês findo e, à hora de redacção deste artigo, o veredicto era claro: após seis empréstimos Sérgio dá sinais de assumir em definitivo, o papel de “dragão” residente.

QUEM FOI O JOGADOR DO MÊS? 👑O vencedor será como sempre definido pelo algoritmo do Antunes mas queremos saber quem…

Publié par GoalPoint.pt sur mardi 27 février 2018

Seguro com a bola nos pés

Nos quatro jogos em análise (da 21ª à 24ª jornada), Sérgio Oliveira demonstrou uma consistência a toda a prova. Para além de três golos e uma assistência neste período, o médio assumiu o jogo do Porto como se sempre fosse seu, registando apreciáveis 72,7 acções com bola a cada 90 minutos. Claro está que ter a bola não é tudo, o importante é saber o que fazer com ela e também como agir quando não a tem. E Sérgio Oliveira provou que sabe.

A começar pela eficácia de passe, que se fixou numa média de 84,7%, no “dragão” apenas batida pelos 85,9% de Hector Herrera – 92,6% certos no próprio meio-campo, 69,5% de eficácia nas entregas no último terço do terreno. Aqui, Sérgio realizou 1,3 passes para finalização por cada 90 minutos. Ainda no momento ofensivo, o médio apresentou números interessantes também no que toca a dribles, com 2,6 tentativas por 90 minutos, com um assinalável acerto de 80% (66,7% no último terço), e 1,6 remates, metade deles enquadrados.

Consistência defensiva

O jogador português, de 25 anos, é, portanto, um jogador que sabe ter a bola nos pés, entregá-la ou progredir no terreno com a mesma controlada. Fê-lo com considerável competência nesta fase. Tal como no momento defensivo. Nestes quatro jogos, Sérgio atingiu uma média de 5,8 desarmes por cada 90 minutos – um números assinalável e apenas superado, a nível global na Liga, pelos 6,5 de Alfa Semedo, do Moreirense -, bem como 2,7 intercepções, 66,7% de duelos aéreos defensivos ganhos e 5,3 recuperações de posse.

Estes números de Sérgio Oliveira mostram um jogador que se tornou, num curto espaço de tempo, e nestas quatro jornadas em particular, no “patrão” da equipa portista, influente e até mesmo decisivo nos momentos defensivos e ofensivos, uma espécie de “dono disto tudo” da equipa de Sérgio Conceição. Forte a defender, a construir e até a atacar, com golos e assistências. E tudo isto com reduzido número de perdas de posse, somente 11,9 por cada 90 minutos.

GoalPoint-Jogador-Mes-Fevereiro-2018-Sergio-Oliveira-Liga-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

Nos quatro jogos em análise, apenas por uma vez Sérgio Oliveira teve um GoalPoint Rating inferior a 7.0, precisamente no último, frente ao Portimonense, o único em que não teve influência directa nos golos da sua equipa. Nos outros três, por duas vezes foi o melhor em campo, sendo que frente ao Braga marcou um golo e registou um rating de 7.9.

Esta é uma distinção merecida, pelo que mostra em campo e pela história que os números contam relativamente ao mês de Fevereiro. Mas esta não é a primeira vez que o médio recebe distinção de melhor jogador do mês por parte do GoalPoint. Já em Março de 2016, sob o comando de José Peseiro, o então jogador de 23 anos arrecadou este destaque.

Porém, é num contexto bem mais favorável, com o FC Porto a liderar destacado a Liga NOS, que Sérgio Oliveira mostra a sua melhor face. Personalidade, sentido posicional, presença física, técnica, capacidade de remate e de integrar-se na área e, até, bom jogo de cabeça, como mostra o golo que marcou ao Sp. Braga na 21ª jornada. Seguiram-se golos ao Chaves, fora de casa, e ao Rio Ave, no Dragão, este um tento madrugador que abriu as portas a uma goleada por 5-0, através de um remate de fora da área, uma das suas especialidades – 0,8 disparos por cada 90 minutos neste período.

Parabéns, Sérgio Oliveira!

Descubra neste link todos os Jogadores do Mês GoalPoint da Liga NOS, da época em curso e anteriores.

Não perca, mais logo, o anúncio dos restantes dez magníficos que acompanham Sérgio Oliveira no “onze” GoalPoint Ratings de Fevereiro de 2018.