ALiga NOS 19/20 avança a bom ritmo e já vamos na sexta jornada. Quando olhamos para a tabela percebemos que já todas as equipas encaixaram golos (o Benfica tem a defesa menos batida, com três), daí que fosse de esperar que não houvesse qualquer jogador a orgulhar-se de ainda não ter visto, de dentro do campo, as redes da baliza da sua equipa abanar… mas não é bem assim.

Um caso muito especial está a acontecer em terras do Sado que merece ser falado. José Semedo é um médio-defensivo formado nas escolas do Sporting – da mesma geração de Cristiano Ronaldo e um dos seus melhores amigos – que, talvez pela convivência próxima com o “The Best”, adquiriu um dom. Mas se Ronaldo quebra recordes a marcar golos, é a evitá-los que Semedo consegue registos incríveis à escala nacional.

Semedo e Cristiano Ronald, de férias no Mónaco

Pois bem, apesar de o Vitória já ter encaixado quatro golos esta época, tal nunca aconteceu nos 532 minutos (quase seis jogos completos) em que Semedo esteve em campo. Por outro lado, nos 98 minutos em que Semedo esteve de fora, a sua equipa já encaixou… quatro tentos. Nenhum outro jogador com mais de 270 minutos jogados no presente campeonato pode orgulhar-se do mesmo, até entre jogadores dos “grandes”.

A explicação é simples. Semedo foi expulso nos minutos finais do empate contra o Tondela e falhou a deslocação ao Dragão, o único jogo em que o Vitória de Setúbal sofreu golos na presente temporada. Ninguém sabe como teria sido o resultado com ele em campo, mas certo é que no regresso, frente ao Moreirense, o português foi o melhor em campo e evitou um golo praticamente feito dos cónegos, com um corte decisivo.

GoalPoint-Vitória-FC-Boavista-LIGA-NOS-201819-90m
Clique para ampliar

Mas se 532 minutos já eram registo suficientemente impressionante, é preciso dizer que esta é uma sequência que já vem da temporada passada. Nos últimos três jogos da época 18/19 o Vitória de Setúbal sofreu sete golos, mas nenhum deles teve Semedo em campo. O médio foi expulso contra o Boavista na jornada 32 com o jogo empatado a zeros, e só aí o Vitória sofreu os três golos com que saiu derrotado. É preciso então recuar ao dia 19 de Abril de 2019 para encontrar a última vez que Semedo viu a sua equipa sofrer um golo. Foi na igualdade caseira contra o Portimonense, jogo em que, para compensar, marcou ele próprio o golo dos sadinos.

Contas feitas, são já 687 os minutos consecutivos de Semedo em campo sem ver Makaridze ir buscar a bola “lá dentro”. Mais de cinco meses em que o guarda-redes georgiano beneficiou de um escudo invisível à sua frente. Há números tão impressionantes que não podem ser só coincidência. Que se cuide o Benfica, que no próxima fim-de-semana vai ter Semedo no Estádio da Luz.