Leipzig 🆚 Atlético | Alemães ganham asas e passam às “meias”

-

GoalPoint-RB-Leipzig-Atletico-Madrid-Champions-League-201920-Ratings
Clique para ampliar

O segundo semi-finalista desta edição da Liga dos Campeões está encontrado. Na noite desta quinta-feira em Alvalade, o Leipzig venceu o Atlético de Madrid por 2-1 e assegurou uma presença inédita nas meias-finais da prova milionária, onde irá defrontar o PSG. Dani Olmo e Tyler Adams apontaram os golos da equipa de Nagelsmann, João Félix, que saltou do banco para revolucionar as investidas espanholas, apontou o tento de honra dos “colchoneros”. 

A primeira parte terminou como começou, com um nulo no marcador. Da acção do Leipzig, à reacção do Atlético de Madrid. O conjunto germânico assumiu as rédeas da partida, teve mais posse de bola – 62% e uma eficácia de 86% nos 331 passes trocados –, chegou com relativa facilidade ao último terço do terreno, mas não conseguiu encontrar, não obstante os tiros de Halstemberg (3’) e de Upamecano (já em período de descontos), o antídoto certo para derrubar a muralha urdida por Diego Simeone. Por sua vez, os “colchoneros”, sempre matreiros, apenas tiveram 38% da bola em sua posse e 205 passes trocados, mas foram sempre que possível ameaçando a baliza adversária e tiveram duas ocasiões de relativo perigo, por intermédio de Savic (10’) e de Carrasco (12’). Os defensores Giménez ( 6.1 ) e Upamecano ( 6.0 ) foram as unidades mais em foco nos 49 minutos iniciais. 

 

Bastaram cinco depois do descanso para haver golos em Alvalade: Dani Olmo cabeceou de forma certeira e inaugurou a contenda. No lance, o Leipzig tinha cinco jogadores no interior da área adversária. Aos 58’ minutos, Herrera saiu para dar entrada a João Félix, alteração que fez com que Llorente se juntasse a Koke no centro do terreno. O jovem luso não tardou a deixar a sua marca no terreno. A jogar entre linhas foi conseguindo queimar essas mesmas linhas e dar outra clarividência e acutilância ao ataque dos espanhóis. Após alguns pormenores, aos 69 minutos combinou com Diego Costa e só foi derrubado Klostermann. Grande penalidade assinalada e concretizada pelo camisola “7”, que apontou o terceiro golo na prova.

Porém, a dois minutos dos 90, um remate de Tyler Adams ressaltou em Savic e acabou por enganar Oblak. Estava feito o 2-1, resultado que colocou o Leipzig pela primeira vez nas meias-finais da Liga dos Campeões, onde irá medir forças com o PSG de Thomas Tuchel. O duelo vai decorrer na próxima terça-feira no Estádio da Luz. 

Upamecano 7.4 – Alguém viu Diego Costa esta quinta-feira em Alvalade? Se a resposta for negativa, a culpa é do jovem defensor. Aos 21 anos, o central francês demonstrou o porquê de ser um dos jogadores mais badalados da actualidade e realizou uma exibição assombrosa. Veloz nas “dobras”, fortíssimo na marcação e com pés de veludo a construir. Finalizou o encontro com dois remates, oito passes progressivos certos, foi a par de Halstenber o jogador com mais acções com a bola – 99 -, foi eficaz nos três dribles tentados, perdeu apenas um duelo aéreo em que interveio, contabilizou, ainda, dois desarmes, três intercepções e cinco alívios. 

João Félix 6.7 – Precisou de apenas 34 minutos em jogo para ser o melhor jogador do Atlético. Entrou em cena e revolucionou a forma de atacar dos comandados de Simeone. Marcou, depois de ter construído o lance de forma genial com a ajuda de Diego Costa, foi 100% eficaz nos passes (13 feitos e 13 certos), gizou cinco passes progressivos correctos, não falhou nenhum dos três dribles tentados e sofreu ainda duas faltas.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.