Liga 2016 | Do mais rematador ao melhor (auto)goleador

-

Quem mais rematou em 2016 na Liga NOS? E quem fez mais faltas e autogolos? Todos os jogadores a seguir apresentados lideraram uma determinada variável nos 12 meses findos, na Liga NOS, embora nem todos pelas melhores razões. É futebol, no momento em que se inicia mais um ano que trará certamente outros nomes à baila.

Descubra também o melhor “onze” GoalPoint da Liga NOS de 2016 (link)

O mais rematador
Kostas Mitroglou (Benfica) 87 remates

GoalPoint-Benfica-Mitroglou
Foto: João Trindade

Ninguém alvejou mais vezes a baliza do que o grego em 2016, embora o avançado do Benfica não tenha sido o que o fez com maior frequência, em média. Esse título fica entregue a André Silva (Porto), com 4,2 remates a cada 90 minutos, surgindo ainda Jonas (3,8) à frente de Mitroglou, que com uma média de 3,6 registou a mesma cadência de tiro que Islam Slimani.

O mais “mortífero”
Islam Slimani (Sporting) 26% remates convertidos

Islam Slimani
foto: J. Trindade

O argelino não foi o melhor marcador da temporada, título conquistado por Jonas, mas nos 12 meses de 2016 ninguém foi mais mortífero diante da baliza. Slimani marcou 20 golos na Liga NOS no ano agora findo, marca igualada apenas por Mitroglou, mas com uma particularidade: converteu em golo 26% dos 77 remates que realizou, uma eficácia igualada apenas por Henrique Dourado (V. Guimarães), este com apenas oito golos.

O brasileiro Jonas não ficou longe (19 golos em 78 remates, 24%) mas foi menos certeiro com a baliza do que o ex-avançado leonino: 46% de remates enquadrados contra uns impressionantes 57% de Slimani.

O “Rei Mago”
Bryan Ruiz (Sporting) 14 assistências

Supertaça 2015/16: Brian Ruiz
foto: J. Trindade

Layún sucedeu em 2015/16 a Gaitán como rei das assistências, com 13 passes certos para golo, mas no que toca ao ano civil ninguém ofereceu mais “prendas” do que o “leão” Bryan Ruiz, com 14, deixando atrás de si Pizzi (Benfica) e Otávio (V. Guimarães/FC Porto), ambos com 11.

O feito acaba por atenuar o falhanço que trará Ruiz na memória dos adeptos leoninos: Bryan desperdiçou dez ocasiões flagrantes diante da baliza em 2016, o mesmo registo de Mitroglou, e foi batido apenas pelas 17 do colega Slimani.

O driblador mais implacável
Yacine Brahimi (Porto) 88 dribles eficazes

brahimi-championsO drible parece ser uma arte aperfeiçoada no Dragão ou não fossem do Porto os dois dribladores mais insistentes de 2016 jogadores. Ninguém somou mais dribles eficazes no último ano do que Brahimi (88) e Corona (67), sendo que logo a seguir surge o brasileiro Otávio (59), que regressou ao Olival para a temporada em curso.

O argelino pulveriza a concorrência até na cadência, visto que os seus 4,1 dribles eficazes a cada 90 minutos não tiveram rival: Rafa e Corona ficaram-se pelos 2,8 e foram as ameaças mais próximas a Brahimi.

> Na próxima página: do mais faltoso aos melhores (auto)goleadores

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR