A corrida ao título da Liga NOS teve a particularidade de registar o mesmo resultado para os três candidatos candidatos, 2-0. O Benfica começou por ir ganhar a casa do Feirense. Em seguida, o FC Porto bateu o Boavista no Dragão e, já este domingo, o Sporting superiorizou-se, em Alvalade, ao Rio Ave. Tudo na mesma, portanto, no topo da classificação, onde também o Sp. Braga venceu, por claros 4-1.

Esta foi uma ronda, portanto, sem grandes surpresas, por isso mesmo os “três grandes” dominam o nosso “onze” da jornada, com base no nosso GoalPoint Ratings. Porto e Sporting colocam dois elementos cada nas nossas escolhas, enquanto o Benfica, que teve de lutar bastante em Santa Maria da Feira, apenas empresta um, que ocupa uma posição que habitualmente não é a sua – por exigências do próprio jogo.

Nesta ronda temos apenas duas estreias nas equipas desta temporada, o sadino Patrick Vieira e o maritimista Joel. De resto, caras bem conhecidas, apesar de nenhum repetente em relação à 26ª jornada, com destaque absoluto para Ricardo Horta. O Braga está numa forma estupenda e o médio-esquerdo surge nos nossos “onzes” pela terceira vez em quarta jornada, fruto de um bis em Chaves – Horta soma seis tentos nos últimos quatro desafios da Liga NOS.

GoalPoint-onze-Liga-NOS-201718-J27-infog
Clique para ampliar

 

Cássio (Rio Ave) 6.7 – O Rio Ave deixou pálida imagem em Alvalade, em especial no ataque. Por isso, o guarda-redes Cássio acabou por se destacar dos demais, pois teve bastante trabalho. No final registou cinco defesas, três delas a remates dentro da área, e teve duas saídas pelo solo eficazes.

Patrick Vieira (V. Setúbal) 6.6 – O sadino emprestado pelo Benfica esteve em grande destaque no empate da sua equipa ante o Portimonense. O lateral-direito fez a assistência para o golo de André Pereira, completou as suas duas tentativas de drible e ganhou 13 dos 17 duelos em que participou.

Raphael Rossi (Boavista) 7.9 – Jogo incrível de Rossi no Dragão. O seu Boavista perdeu, mas o defesa-central bateu o recorde de intercepções desta Liga, nada menos que dez. No total registou 28 acções defensivas, entre elas 11 alívios e três bloqueios de remate. E ainda ganhou três de cinco duelos aéreos.

Felipe (FC Porto) 7.1 – No mesmo jogo, outro defesa-central esteve em destaque. Foi ele o portista Felipe. O jogo acabou por ser mais difícil para os “dragões” do que o início fez supor, uma vez que o brasileiro marcou o primeiro golo da partida logo aos dois minutos. Felipe registou ainda cinco alívios e ganhou dois de três duelos aéreos.

Franco Cervi (Benfica) 7.5 – O argentino começou… a extremo, mas perante as dificuldades do Benfica em marcar, Rui Vitória apostou em Cervi para lateral-esquerdo, tirando Grimaldo. O extremo criou uma ocasião flagrante, em cinco passes para finalização, acertou cinco dos oito cruzamentos que fez, recuperou oito vezes a posse e realizou cinco desarmes. Uma exibição completa.

William Carvalho (Sporting) 7.1 – A exibição de William Carvalho foi fundamental para o triunfo leonino. Não marcou, não assistiu, mas foi a trave-mestra da equipa leonina. Para além de uma ocasião flagrante criada, William completou com sucesso as seis tentativas de drible, registou 94% de eficácia de passe e fez 13 recuperações de posse.

Hector Herrera (FC Porto) 7.2 – O mexicano marcou o segundo golo do Porto ante o Boavista, num total de três remates, todos enquadrados. Não esteve particularmente inspirado no passe (76% de eficácia e nenhum passe para finalização), mas registou três intercepções e recuperou cinco vezes a posse.

Tozé (Moreirense) 7.6 – O Moreirense deu uma sapatada na crise, com uma importante vitória sobre o Belenenses. E pode agradecer a Tozé por isso mesmo. O médio fez sete remates, quatro enquadrados, e fez um golo. No momento defensivo fez nove recuperações de posse.

Gelson Martins (Sporting) 8.0 – O melhor jogador da jornada 27. Numa partida totalmente dominada pelo Sporting ante o Rio Ave, Gelson desde cedo abriu todos os caminhos na defesa vilacondense. O extremo fez um golo e uma assistência (em três passes para finalização), completou três de quatro dribles e teve 85% de eficácia de passe.

Ricardo Horta (Sp. Braga) 7.9 – Mais uma grande exibição de Ricardo Horta, que bisou em Chaves e chegou aos seis golos nos últimos quatro jogos na Liga NOS. Ante os flavienses, Horta fez três remates (todos enquadrados) e ainda uma assistência. Um jogador cada vez mais importante na manobra dos “guerreiros”.

Joel (Marítimo) 7.5 – O Marítimo somou a segunda vitória consecutiva, desta feita por 2-1 na visita ao Tondela. O avançado maritimista Joel foi o melhor em campo, pois marcou os dois golos da sua equipa em quatro remates (três enquadrados), fez dois passes para finalização e ainda completou dois de quatro dribles.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-27-LIGA-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 27ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J27STATGPRMVP
1-1
1-2
1-1
0-2
2-0
2-1
2-1
1-4
2-0