A 31ª jornada da Liga NOS não alterou a relação de forças no topo da classificação e na luta pelo título. O Benfica chegou a assumir provisoriamente a liderança, após vencer no terreno do Estoril Praia por 2-1, no sábado, mas o FC Porto fechou a jornada esta segunda-feira com uma goleada caseira por 5-1 sobre o V. Setúbal, reassumido o primeiro lugar. Pelo meio, no domingo, o Sporting bateu o Boavista, em Alvalade, por 1-0.

Esta ronda de jogos definiu um novo líder de presenças nos nossos “onzes” da jornada, que têm por base os GoalPoint Ratings. O FC Porto venceu facilmente o V. Setúbal (num jogo em que o “dragão” nem teve de produzir muito mas no qual foi muito eficaz) e o melhor em campo nessa partida foi Alex Telles. O brasileiro regressou de lesão há apenas três jornadas, e desde então ocupou sempre o lugar de lateral-esquerdo, chegando à 12ª presençaJonas e Bruno Fernandes somam 11 cada. Isto numa jornada que tem nada menos que cinco estreias absolutas nas equipas desta temporada e que regista apenas um repetente em relação à ronda anterior.

Destaque para o Desportivo de Chaves, que bateu o Portimonense e venceu pela primeira vez desde 25 de Fevereiro. Um desfecho que colocou dois jogadores flavienses nestas nossas “escolhas”, tantos quando o Benfica e o Sporting. Sem demoras, vamos aos nossos craques.

GoalPoint-onze-Liga-NOS-201718-J31-infog
Clique para ampliar

 

Leo Navacchio (Portimonense) 8.1 – E começamos logo pelo melhor jogador da jornada, que o foi na estreia nestes “onzes”. O Portimonense foi a Trás-os-Montes perder por 2-1, mas não por culpa do seu guarda-redes. O brasileiro realizou sete defesas, seis delas a remates dentro da sua grande área, registou três saídas a soco e ainda cinco alívios.

Stefan Ristovski (Sporting) 6.5 – Uma das estreias nas nossas equipas. O lateral-direito macedónio esteve em óptimo plano ante o Boavista, com um passe para finalização, 87% de eficácia de passe e nove acções defensivas, entre elas, cinco intercepções.

Rafik Halliche (Estoril) 6.8O único repetente em relação à jornada 30. O central do Estoril marcou (ao Benfica), tal como havia feito na ronda anterior (ao Portimonense), mas não foi só no ataque que o argelino esteve bem. Para além de ter ganho a totalidade dos quatro duelos aéreos que disputou, o central registou 12 acções defensivas, oito delas alívios.

Antonio Briseño (Feirense) 6.9 – O mexicano já vinha a “ameaçar” uma presença no “onze” semanal, e conseguiu-o pela primeira vez. O central foi fundamental no triunfo “fogaceiro” ante o V. Guimarães, com um golo, oito alívios e quatro duelos ganhos em cinco. Algo que lhe valeu a distinção de MVP.

Alex Telles (FC Porto) 7.4 – Mais uma brilhante exibição de Telles, um nome habitual nestes destaques semanais. Para além do excelente golo que marcou, de livre directo (o 5-1), o brasileiro registou quatro passes para finalização, criou uma ocasião flagrante e conseguiu dois cruzamentos eficazes em três tentativas.

Pedro Tiba (D. Chaves) 7.6 – Esta é a quarta presença de Tiba nos nossos “onzes”. Frente ao Portimonense, o médio foi verdadeiramente decisivo, marcando os dois tentos da sua equipa, em seis remates (dois enquadrados). Registou ainda três dribles eficazes em seis tentativas, sendo o seu rating penalizado pelas 20 perdas de posse, pelos quatro desarmes sofridos e pelos dois maus controlos de bola.

Bryan Ruiz (Sporting) 6.9 – O costa-riquenho teima em mostrar serviço, mesmo com as notícias que dão como certa a sua saída no final da época. Ante o Boavista, Ruiz foi o melhor do Sporting, pelo que surge pela primeira vez esta temporada nos nossos “onzes”. O médio fez três passes para finalização, registou dois cruzamentos eficazes em quatro e completou dois de três dribles. E ainda brilhou no passe (92% de eficácia) e nos duelos, ganhando 13 de 17.

Andrija Zivkovic (Benfica) 7.1 – O Benfica fez uma exibição aos soluços ante o Estoril, mas Zivkovic manteve um nível constante. Destaque para o capítulo do passe, no qual brilhou, com uma assistência e duas ocasiões flagrantes criadas em três passes para finalização. E ainda registou cinco dribles certos em oito tentativas.

Matheus Pereira (D. Chaves) 7.7 – Primeira presença do jogador emprestado pelo Sporting ao Chaves. Matheus foi o melhor dos transmontanos, graças a quatro remates, dois deles enquadrados, cinco passes para finalização, três dribles certos em sete e 12 vezes a bola colocada na área algarvia.

Rafa Silva (Benfica) 7.0 – Uma exibição que originou reacções mistas. Rafa esteve muito activo ante o Estoril, com momentos de grande qualidade no drible (dois em quatro), no remate (cinco, três deles enquadrados) e na ajuda defensiva (oito recuperações de posse, quatro acções defensivas). Mas para além do golo que marcou, falhou duas outras ocasiões flagrantes, levando os adeptos benfiquistas ao desespero, “Salvios” por um argentino.

Paulinho (Sp. Braga) 7.0 – A época de Paulinho não conhece abrandamentos. Em mais um jogo bem conseguido pelo Sp. Braga, o ponta-de-lança foi o melhor em campo, com um golo em quatro remates (dois enquadrados), três passes para finalização e sete recuperações de posse.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-31-LIGA-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 31ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J31STATGPRMVP
2-0
1-1
2-1
1-2
3-0
2-1
2-1
1-0
5-1