E terminou a Liga NOS 2017/18. O FC Porto sagrou-se campeão nacional e concluiu a prova com um triunfo em Guimarães. Logo atrás ficou o Benfica, que na derradeira jornada bateu o Moreirense por 1-0 e beneficiou da derrota do Sporting no terreno do Marítimo para recuperar o segundo lugar e o acesso à terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Em quarto o Sp. Braga, dono de uma campanha extraordinária, que lhe deu direito a sonhar com o terceiro posto, que acabou por ficar à distância de uma vitória em Vila do Conde.

Paços de Ferreira e Estoril Praia são os emblemas que descem de divisão, decidiu uma última ronda de alegrias para uns, amargas desilusões para outros. E para fechar a nossa rubrica do “onze” da jornada, com base no nossos GoalPoint Ratings, nada melhor do que uma equipa que não se centra nos “grandes”. Esta semana temos um “onze” com apenas dois representantes dos habituais “candidatos”, neste caso o FC Porto. O destaque vai para o Desportivo de Chaves, que coloca exactamente os mesmos dois jogadores da semana passada, e para o Marítimo, que também “bisa”.

Em relação à jornada 33 temos três repetentes, e registamos outras tantas estreias, jogadores que esperaram até à derradeira ronda para surgirem em grande plano. Mas o realce vai também para Alex Telles. O lateral-esquerdo portista fechou a época em grande e volta a merecer lugar, pela 14ª vez, sendo recordista absoluto de presenças, à frente das 12 de Bruno Fernandes e das 11 de Jonas.

GoalPoint-onze-Liga-NOS-201718-J34-1-infog
Clique para ampliar

 

Cássio (Rio Ave) 6.8 – O guardião brasileiro registou a quarta presença nas nossas equipas em 17/18 (segunda consecutiva), sendo um dos principais responsáveis pela vitória do Rio Ave, em casa, sobre o Sp. Braga. Cássio fez quatro defesas, três a remates dentro da sua área, e ganhou o duelo aéreo em que participou. Esteve sempre muito seguro.

Bebeto (Marítimo) 6.9 – Os insulares impuseram a quarta derrota ao Sporting, atirando os “leões” do Continente para o terceiro posto. O lateral-direito Bebeto esteve em grande destaque na partida, ao fixar um recorde de dez desarmes, o máximo registado esta temporada. E ainda fez seis alívios.

Marcano (FC Porto) 6.7 – A dúvida sobre a continuidade de Marcano no FC Porto mantém-se, mas neste último encontro da Liga, o espanhol preocupou-se mais em dar o seu contributo à vitória portista. E fê-lo marcando o golo da vitória em Guimarães. O central foi o melhor em campo, tendo ganho quatro dos seis duelos aéreos em que participou.

Pablo Santos (Marítimo) 6.7 – O brasileiro marca presença pela terceira vez nas nossas equipas, a segunda nos últimos três jogos. Frente ao Sporting realizou nada menos que 17 acções defensivas, 12 delas alívios, o máximo da jornada. Pablo participou ainda em 12 duelos aéreos e ganhou sete.

Alex Telles (FC Porto) 6.3 – Pouco mais há a dizer de Alex Telles, claramente o melhor lateral-esquerdo a actuar em Portugal. Desta feita não fez uma exibição deslumbrante, mas, como é hábito, foi dele que saiu o passe para o golo do jogo, num livre da esquerda. Esta foi a 13ª assistência do brasileiro na Liga. Para além disso fez quatro passes para finalização e colocou 15 vezes a bola na área minhota.

Rúben Micael (Paços Ferreira) 7.0 – Os “castores” caíram para a zona de descida e de lá não mais saíram. A derrota por 3-1 em Portimão confirmou a despromoção dos pacenses, mas Rúben Micael quis dizer adeus em grande estilo. Para além do golo que marcou, fez dois passes para finalização, um deles para ocasião flagrante, e ainda registou 13 recuperações de posse e três desarmes. Uma estreia inglória no nosso “onze” de 2017/18.

Pedro Tiba (D. Chaves) 7.0 – Segunda presença seguida de Tiba. Os flavienses ganharam na Vila das Aves por 3-2 e o médio voltou a marcar, fechando a época com impressionantes nove golos. Mas não se ficou por aqui, registando uma assistência em três passes para finalização, dois dribles certos em três, 87% de eficácia de passe e 95 acções com bola.

Matheus Pereira (D. Chaves) 7.4 – O melhor jogador da jornada, na segunda presença seguida, a terceira em quatro rondas (tal como Pedro Tiba). Matheus marcou um golo em seis remates (dois enquadrados), criou uma ocasião flagrante em três passes para finalização e tentou o drible em dez ocasiões, com sucesso em quatro – um gesto que tem aprimorado. Um caso sério.

Kuca (Boavista) 7.1 – O extremo tem tido uma época irregular, mas na derradeira jornada mostrou serviço e estreou-se nas nossas equipas desta época. O cabo-verdiano fez o golo da vitória ante o Belenenses, completou três de quatro tentativas de drible e ainda recuperou a posse em cinco ocasiões.

André Pereira (Vitória Setúbal) 7.2 – Os sadinos mantiveram-se no principal escalão e fecharam a época com um triunfo caseiro sobre o Tondela. O único golo da partida foi apontado por André Pereira, o melhor em campo no Bonfim. O avançado fez quatro remates e ganhou quatro de oito duelos aéreos.

Pires (Portimonense) 7.1 – O veterano ponta-de-lança continua bastante fiável. No triunfo ante o Paços de Ferreira marcou dois golos, terminando a época com sete. Nesta partida realizou cinco remates, três deles enquadrados, um passe para finalização e ganhou três de nove duelos aéreos.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-34-LIGA-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 34ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J34STATGPRMVP
2-3
0-1
1-0
1-0
0-0
3-1
1-0
2-1
1-0