A sétima jornada da Liga NOS fica marcada pelo “cássico” do Estádio da Luz. O Benfica venceu o FC Porto por 1-0, golo de Haris Seferovic, e reassumiu a liderança da tabela, juntamente com o Sporting de Braga. O encontro, esse, foi muito competitivo, mas esteve longe de ser um grande espectáculo de futebol. Por isso espanta um pouco – tendo em conta o que costuma acontecer nestes jogos – que o nosso “onze” da jornada tenha dois jogadores saídos dessa partida, embora o facto de ambos serem defesas (do Benfica) acabe por encaixar no que sucedeu no estádio da Luz, um jogo mais combatido que bem jogado.

O outro nome dos chamados “grandes” a marcar presença, para lá das “águias”, é Sebastián Coates, do Sporting, o único que se salvou do naufrágio leonino no Algarve, onde perdeu por 4-2. Aliás, dessa partida saiu o melhor jogador da ronda, como poderá constatar mais abaixo. Esta é, portanto, uma jornada em que os três principais emblemas portugueses “mandam” pouco. Dois emblemas destacam-se também por colocarem dois elementos nesta nossa equipa, os minhotos Braga e Vitória, sendo que o Vitória de Setúbal empresta um elemento pela primeira vez esta temporada.

Quanto a repetentes, desta feita regista-se apenas um. Ricardo Horta brilhou na sexta jornada e voltou a fazê-lo esta semana. Mas vamos às análises individuais.

GoalPoint-Onze-jornada-7-Liga-NOS-201819-infog
Clique para ampliar

 

Quentin Beunardeau (Aves) 6.2O Desportivo das Aves perdeu por 1-0 na visita ao Boavista, mas o seu guarda-redes esteve em plano de evidência. O francês foi o melhor entre os comandados de José Mota, registando cinco defesas, três delas a remates dentro da sua grande área e foi traído apenas por um autogolo.

Kalindi Souza (Nacional) 6.6O brasileiro marcou o golo do empate do Nacional em Tondela. E que golo foi, um portentoso remate de fora da área. O lateral registou ainda um passe para finalização e somou 11 acções defensivas, com destaque para quatro desarmes.

Sebastián Coates (Sporting) 7.8 – O defesa-central foi o melhor “leão” na noite para esquecer em Portimão. Perante a falta de ideias do Sporting, Coates teve de ser um pouco de tudo, desde defesa a avançado. Para além do golo que marcou, o uruguaio fez ainda quatro remates, sendo apenas ultrapassado neste detalhe por Bruno Fernandes, e ganhou quatro de sete duelos aéreos ofensivos. Na retaguarda ganhou quatro de seis duelos aéreos e ainda registou 11 acções defensivas.

Rúben Dias (Benfica) 6.7 – Excelente o central benfiquista ante o “dragão”, em especial nos momentos em que o FC Porto pressionou no ataque. O internacional português ganhou cinco de sete duelos aéreos defensivos e registou 14 acções defensivas, das quais cinco foram desarmes e seis alívios.

Álex Grimaldo (Benfica) 6.9O melhor do “clássico”. Grimaldo foi amarelado muito cedo, mas teve a inteligência de retrair-se o suficiente para não fazer perigar a sua continuidade no jogo. Até final esteve sempre muito activo, terminando como o jogador com mais acções com bola na partida (92), mas também dois passes para finalização, dois dribles eficazes, 11 recuperações de posse e 12 acções defensivas, das quais quatro foram intercepções.

Claudemir (Sp. Braga) 6.9 – Desta feita o Braga não conseguiu vencer em casa, num embate muito competitivo com outra das boas equipas deste campeonato, o Rio Ave. O brasileiro Claudemir foi o segundo melhor em campo, com acções ofensivas e defensivas de relevo. Na frente ganhou três de quatro duelos aéreos e realizou uma assistência, no único passe para finalização que fez. Na retaguarda somou nove acções defensivas, com quatro desarmes entre elas.

André André (V. Guimarães) 6.8 – De regresso ao “berço”, o médio volta a mostrar credenciais antigas. André André fez um dos golos do triunfo categórico dos minhotos em casa do Marítimo, por 3-1, completou as duas tentativas de drible, falhou apenas três de 32 passes e fez cinco desarmes.

Hildeberto (V. Setúbal) 7.8 – O primeiro sadino a integrar os nossos “onzes” esta temporada. O extremo fez um “hat-trick” na vitória do Vitória por 3-0 sobre o Moreirense, em casa, num total de quatro remates, e criou uma ocasião flagrante. Desconfia do rating? Não espanta, mas a verdade é que não é mais elevado pelo simples facto de Hildeberto ter perdido a bola em 21 ocasiões, ter sido desarmado quatro vezes (ambos máximos da partida) e ter registado três maus controlos de bola.

Shoya Nakajima (Portimonense) 8.5 A grande figura da jornada foi o japonês do Portimonense. Shoya “dinamitou” o Sporting graças a uma exibição de grande nível em termos ofensivos, com dois golos em quatro remates (todos enquadrados) e duas assistências em três passes para finalização. Concluiu apenas duas de seis tentativas de drible e esteve apagado nos momentos defensivos, motivo pelo qual não roçou de forma mais clara a “nota máxima” que justamente lhe seria atribuída se, colocando a estatística de parte, tivéssemos em conta apenas a sua preponderância na “gorda” vitória algarvia.

🔗 Descubra mais sobre o que Shoya Nakajima vem fazendo desde que chegou à Liga NOS

Ricardo Horta (Sp. Braga) 7.6O bracarense voltou a estar em grande plano e é o único repetente em relação à ronda anterior. Frente ao Rio Ave, Hora fez o golo dos “guerreiros”, num total de três remates (dois deles enquadrados), e ainda somou um passe para finalização e três desarmes.

Alexandre Guedes (V. Guimarães) 6.5 – O herói do Aves na final da última Taça de Portugal está a dar cartas em Guimarães. O ponta-de-lança bisou, em três remates (todos enquadrados) e participou em 12 duelos aéreos ofensivos. Porém ganhou apenas cinco deles.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-7-LIGA-NOS-201819-infog
Clique para ampliar

 

São estes os melhores da 7ª jornada da Liga NOS 18/19, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS | J7STATGPRMVP
1-1
1-0
0-0
3-0
1-3
1-1
1-0
1-0
4-2