Aquarta jornada da Liga NOS contrariou por completo a anterior no que toca à equipa da jornada. Se na ronda passada se verificou um número pouco habitual de ratings elevados, com dez iguais ou acima de 7.0 e seis acima de 8.0, desta feita temos sete jogadores com mais de 7.0 e nenhum a atingir pelo menos a fasquia dos 8.0.

Por outro lado, se na terceira jornada tivemos cinco nomes dos “três grandes”, desta feita constam só dois, e nenhum é do Benfica nem do Porto (sim, Pizzi não consta da lista). Os “pequenos” dominam em absoluto, e há ainda a curiosidade de o ponta-de-lança não ir além do 6.0. Quanto aos clubes, elogios para Boavista e Tondela, que colocam dois jogadores cada neste “onze”.

Números interessantes numa ronda oposta à anterior e que podem lançar diversas análises. Terão sido os “grandes” muito bons na última jornada e os “pequenos” maus demais? Terão os mais modestos atingido um óptimo nível desta feita e equilibrado as coisas? Há ideias para todos os gostos. Aqui estão os eleitos, com base no nosso GoalPoint Ratings.

GoalPoint-onze--Liga-NOS-201718-J4-1-Infog
Clique para ampliar

Vagner (Boavista) 6.9 – Cara nova nos “onzes” da jornada GoalPoint esta temporada (esteve uma vez em 2016/17, na 20ª ronda). O guardião do Boavista conseguiu melhor nota que o bracarense Matheus (6.8) e que o vilacondense Cássio (6.6), graças a quatro defesas contra o D. Aves, três delas a remates de dentro da grande área, e a ter mantido a sua baliza inviolada.

Paulinho (Chaves) 6.6 – Excelente jogo do lateral-direito, apesar da derrota flaviense ante o Feirense. Fez dois remates (desenquadrados), quatro passes para finalização (uma ocasião flagrante), colocou 13 vezes a bola na área contrária. Pecou apenas nos cruzamentos: tentou dez, teve eficácia em apenas um.

Raphael Rossi (Boavista) 7.5 – O melhor em campo frente ao D. Aves. O defesa-central marcou o único golo da partida e terminou com oito duelos ganhos em 12, cinco duelos aéreos ganhos em seis, oito alívios e dois desarmes.

Ricardo Costa (Tondela) 7.2 – Regressado ao futebol português, o antigo jogador do FC Porto foi fundamental na vitória do Tondela em Moreira de Cónegos. Fez um golo em dois remates, um passe para finalização, ganhou os quatro duelos aéreos em que participou e registou seis alívios.

Joãozinho (Tondela) 6.7 – O ex-sportinguista foi o segundo melhor em campo, atrás de Ricardo Costa, frente ao Moreirense. Registou dois passes para finalização e foi muito interventivo na retaguarda, com 12 acções defensivas – quatro desarmes, três intercepções e cinco alívios.

Lucas Evangelista (Estoril) 7.9 – O melhor da jornada. O estorilista fez uma grande partida em Alvalade, apesar da derrota “canarinha”. Marcou um excelente golo de fora da área, fez mais um remate (também enquadrado), dois passes para finalização (de bola parada), registou uma eficácia de passe de 82% e, com cinco desarmes, foi o melhor da partida neste particular.

Bruno Fernandes (Sporting) 7.7 – Pegou de estaca no “leão” neste arranque de campeonato. Marcou mais um golo, o seu terceiro na Liga, e novamente de fora da área, num excelente livre directo. Fez ainda dois passes para finalização (uma ocasião flagrante), acertou os dois cruzamentos de bola corrida e recuperou oito vezes a posse de bola, todas na primeira parte. Esteve em todo o lado.

Tiago Silva (Feirense) 7.4 O Feirense parece prosseguir o brilharete da segunda metade da época passada. No triunfo em Chaves, Tiago Silva foi o melhor em campo. O médio fez o único golo da partida em três remates (dois enquadrados), um passe para finalização, e ainda ajudou muito a defender, terminando o jogo com quatro desarmes.

Ricardo Valente (Marítimo) 7.5 – O extremo insular esteve em grande destaque na vitória do Marítimo em Portimão. Para além de ter apontado o melhor golo do jogo, fez quatro remates (dois enquadrados), acertou duas de seis tentativas de drible, fez quatro desarmes e estabeleceu um novo máximo nesta Liga NOS de 15 recuperações de bola (o anterior era de 14, pertencente a Pizzi, do Benfica).

Acuña (Sporting) 7.7 – O argentino já é o líder das assistências na prova, com três, e fez mais uma ante o Estoril. Terminou o jogo com quatro passes para finalização, o máximo da jornada (os mesmos que Paulinho, mas com menos minutos em campo), teve sucesso em cinco de sete tentativas de drible, colocou 14 vezes a bola na área adversária, ganhou 11 de 20 duelos e ainda fez quatro recuperações…

Pires (Portimonense) 6.0 – Numa jornada em que os pontas-de-lança dos “grandes” (e no geral da Liga) estiveram abaixo do normal, o destaque vai todo para o veterano do Portimonense, Pires. Entrou ao intervalo do Portimonense 1-2 Marítimo, a tempo de fazer três remates e marcar o golo da sua equipa. Teve ainda sucesso nas duas tentativas de drible e fez um passe para finalização. Tem que ser titular.

Fechamos com os jogadores que lideraram o nosso “barómetro” de variáveis nesta jornada:

GoalPoint-Tops-Jornada-4-LIGA-NOS-201718-infog
Clique para ampliar

São estes os melhores da 4ª jornada da Liga NOS 17/18, parabéns!

Confira, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na nova tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Pode também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA NOS 17/18 | J4STATGPRMVP
1-1
0-0
0-3
0-2
1-1
1-0
2-1
0-1
1-2