A chegada de Yusupha Njie foi uma das contratações mais “exóticas” do Verão em Portugal. Um internacional gambiano de 1,88m, que actua como extremo-esquerdo e jogava no campeonato marroquino. Não se arranja uma contratação menos habitual que esta, mas o Boavista avançou.

O jovem de 23 anos só tinha sido titular contra o FC Porto na primeira volta, mas foi opção de Jorge Simão nas últimas três jornadas e tem impressionado. Ágil e desconcertante, Yusupha marcou ao Marítimo e, no jogo de domingo contra o Vitória de Guimarães, foi destaque pelas faltas que sofreu. Foram 11, batendo um recorde histórico da Liga NOS e fazendo algo inédito esta época a nível europeu.

[vc_table vc_table_theme=”simple”][bg#000000;c#ffffff;align-center],[bg#000000;c#ffffff]Jogador,[bg#000000;c#ffffff]Clube,[bg#000000;c#ffffff]Advers%C3%A1rio,[bg#000000;c#ffffff;align-center]%C3%89poca,[bg#000000;c#ffffff;align-center]Faltas%20sofridas,[bg#000000;c#ffffff;align-center]Minutos|[align-center;b]1,[b]Yusupha,[b]Boavista,[b]Vit.%20Guimar%C3%A3es%20(C),[align-center;b]17%2F18,[align-center;b]11,[align-center;b]90|[align-center]2,Danilo%20B.,Braga,Porto%20(F),[align-center]17%2F18,[align-center]10,[align-center]84|[align-center]3,Welthon,P.%20Ferreira,Tondela%20(F),[align-center]17%2F18,[align-center]10,[align-center]90|[align-center]4,Ivanildo,Acad%C3%A9mica,Vit.%20Guimar%C3%A3es%20(F),[align-center]14%2F15,[align-center]9,[align-center]74|[align-center]5,Ivanildo,Acad%C3%A9mica,Braga%20(C),[align-center]14%2F15,[align-center]9,[align-center]77|[align-center]6,V.%20Andrade,Estoril,Vit.%20Set%C3%BAbal%20(F),[align-center]17%2F18,[align-center]9,[align-center]88|[align-center]7,Jackson%20M.,Porto,Benfica%20(C),[align-center]14%2F15,[align-center]9,[align-center]90|[align-center]7,Z%C3%A9%20Manuel,Boavista,Belenenses%20(F),[align-center]15%2F16,[align-center]9,[align-center]90|[align-center]7,R%C3%BAben%20R.,Boavista,Vit.%20Set%C3%BAbal%20(C),[align-center]15%2F16,[align-center]9,[align-center]90|[align-center]7,R%C3%BAben%20R.,Rio%20Ave,Chaves%20(F),[align-center]16%2F17,[align-center]9,[align-center]90[/vc_table]

Dados na Liga NOS, desde 2014/2015 (Fonte: GoalPoint / Opta)

Pouco animador é o facto de as únicas três vezes em que se ultrapassou a barreira das nove faltas sofridas por um jogador terem acontecido esta época. Danilo Barbosa tinha-o conseguido na jornada passada, em apenas 84 minutos, mas foi superado agora por Yusupha, carregado 11 vezes, cinco delas por Mattheus Oliveira, que até saiu ao intervalo. O gambiano afirma-se assim como “íman de apitos” por excelência, situando o seu registo em 7,3 faltas sofridas a cada 90 minutos.

Mas se isto pode ser motivo de orgulho para o jogador, dificilmente é para o futebol que temos em Portugal. Como prova, fica aqui a lista de oito jogos desta época que tiveram menos faltas assinaladas no total, do que… as que foram assinaladas a Yusupha!

[vc_table vc_table_theme=”simple”][bg#000000;c#ffffff]Jogo,[bg#000000;c#ffffff]Competi%C3%A7%C3%A3o,[bg#000000;c#ffffff;align-center]Faltas|Southampton%20-%20Burnley,Premier%20League,[align-center]8|Lazio%20-%20Chievo,Serie%20A,[align-center]8|Dortmund%20-%20M’Gladbach,Bundesliga,[align-center]9|Celtic%20-%20PSG,Champions%20League,[align-center]10|Tottenham%20-%20Liverpool,Premier%20League,[align-center]10|Bournemouth%20-%20Chelsea,Premier%20League,[align-center]10|Liverpool%20-%20Leicester,Premier%20League,[align-center]10|Benevento%20-%20Napoli,Serie%20A,[align-center]10[/vc_table]

Inclui as ligas top-5 e competições europeias (Fonte: GoalPoint / Opta)

Até em jogos intensos como o Tottenham – Liverpool se conseguiram ouvir menos apitos do que aqueles que foram direccionados no domingo, só a cargas sobre o gambiano. Um retrato triste, mas fiel, do futebol e das arbitragens que populam Portugal.