O mês de Março na Liga NOS 17/18 arranca já na próxima sexta-feira, com um “clássico” no Dragão. O Porto recebe o Sporting, após dois encontros para as Taças, mas antes disso importa apresentar quem foram os jogadores com melhor desempenho no mês de Fevereiro. Se esta amostra servisse para indicar que equipa está em melhor forma, os “dragões” levariam clara vantagem. Mesmo não incluindo na análise, por razões metodológicas, os segundos 45 minutos frente ao Estoril, o FC Porto coloca cinco jogadores no “onze” ideal do mês, contra nenhum “leão”. A boa notícia para o Sporting é que dois deles estão indisponíveis para o encontro. Mas passemos aos eleitos.

GoalPoint-onze-mês-Fevereiro-2018-Liga-NOS-201718-1-infog
Clique para ampliar
  • Cláudio Ramos (Tondela) 6.38 – É o guardião titular pelo segundo mês consecutivo. Apesar de ter sofridos cinco golos nos quatro jogos que disputou, terminou Fevereiro com 4,25 defesas por jogo e 77% de remates enquadrados defendidos, o terceiro melhor registo do mês. Nos momentos de sair da baliza, teve sucesso nas oito intervenções que tentou, sete pelo ar e uma pelo solo.
  • Maxi Pereira (Porto) 6.32 – Não há Ricardo, há Maxi. Os “Pereiras” da lateral-direita do FC Porto mantêm uma consistência assinalável, ao ponto de reservarem lugar nos “onzes” mensais desde o mês de Outubro. Maxi disputou três jogos e somou duas assistências, muito por culpa da eficácia no cruzamento (40%), a segunda melhor entre os jogadores da sua posição no mês que agora findou. Defensivamente foi o terceiro com melhor média de desarmes (3,3 / 90m) e o segundo em intercepções (2,3 / 90m).
  • Jardel (Benfica) 6.54 – As notícias sobre a sua “morte” eram manifestamente exageradas. Com dois golos e duas assistências em Fevereiro, Jardel registou números de atacante, e ainda mostrou alta competência na retaguarda, vencendo 86% dos seus duelos aéreos defensivos, o terceiro melhor registo do mês entre centrais. Rúben Dias 6.34, formou com ele a melhor dupla de centrais do mês.
  • Raúl Silva (Braga) 6.65 – Por falar em centrais goleadores, Raúl Silva faz a sua estreia em “onzes” mensais, após aparecer por seis ocasiões nos “onzes” da jornada. Em Fevereiro anotou mais dois golos na sequência de bolas paradas, e foi competente a defender, com 2,25 desarmes e 2,25 intercepções a cada jogo.
  • Alex Telles (Porto) 6.81 – Nenhum outro jogador tem tantas presenças em “onzes” mensais como ele. Só o seu compatriota Jefferson, por uma vez, lhe conseguiu “roubar” o lugar. Fevereiro fica marcado pela lesão que o afastará por alguns jogos, mas ainda foi a tempo de disputar 252 minutos, o suficiente para garantir o lugar e mais cinco (!) assistências, mais do que todos os outros laterais-esquerdos juntos. Tudo dito.
  • Ljubomir Fejsa (Benfica) 6.46 – Tendo em conta a sua regularidade, soa estranho que faça a sua estreia por aqui, mas Fevereiro foi, efectivamente, o seu melhor mês da época. O sérvio fez os seus primeiros remates da época (e logo três), registou 4,5 desarmes a cada jogo e foi o jogador da Liga NOS com a melhor média de passes interceptados (quatro por partida). Imenso.
  • Sérgio Oliveira (Porto) 7.59 – Está feito um senhor centro-campista. Foi o melhor jogador do mês de Fevereiro, e está tudo explicado aqui.
  • Ricardo Esgaio (Braga) 6.52 – Quem decidiu a sua dispensa de Alvalade tem cada vez mais motivos para estar arrependido. Reconvertido por Abel Ferreira em médio-direito, Esgaio tem estado numa forma sensacional e terminou o mês com mais dois golos e duas assistências no pecúlio. A sua eficácia de cruzamento (27%) está entre as melhores da Liga NOS na sua posição, o apoio defensivo não falhou, com 2,7 desarmes a cada 90 minutos.
  • Franco Cervi (Benfica) 6.76 – Está a atravessar uma das melhores fases desde que chegou ao Benfica. Em Fevereiro fez mais duas assistências, confirmando uma das suas qualidades, mas somou ainda dois golos, um deles, de livre directo, que entra para o álbum de melhores do campeonato.
  • Moussa Marega (Porto) 6.87 – Quem nunca duvidou que atire a primeira pedra. A consistência de Moussa Marega, pelo menos a nível interno, é uma das grandes surpresas da época e Fevereiro foi só mais um capítulo regado de golos (cinco). Por outro lado, 67% dos nove remates que fez dentro da área foram na direcção da baliza e ainda teve sucesso em 67% das seis tentativas de drible que efectuou.
  • Tiquinho Soares (Porto) 7.54 – Ficou bem próximo de ser o melhor do mês, mas Sérgio Oliveira levou o prémio. Após um conflito com Sérgio Conceição, Tiquinho Soares voltou mais forte que nunca e anotou sete golos em apenas três jogos (e meio). Só Jonas (2,4) enquadrou mais remates que ele (2,2) a cada 90 minutos e só Edinho (1,6) rematou mais de cabeça (1,4). A frequência com que tem vencido duelos aéreos ofensivos (70%) também é algo de assinalável, recorrendo muito menos à falta do que na época passada.

Menções honrosas

Entre os melhores no mês de Fevereiro, mas que, por uma ou outra razão não couberam neste “onze”, estão estes craques:

  • Jonas (Benfica) 6.81 – É estranho vê-lo de fora num mês em que anotou mais três golos, mas, apesar de ter sido o melhor jogador do Benfica, a boa forma de Marega e Soares deixou Jonas sem vaga.
  • Maurides (Belenenses) 6.73 – Mais um ponta-de-lança com largos méritos em Fevereiro, mas apenas prejudicado pela concorrência. Três golos e uma assistência não chegaram para fazer frente aos “gigantes”.
  • Diego Reyes (Porto) 6.81 – Tivesse jogado mais uns minutos e seria o sexto representante do FC Porto neste “onze”. Nos dois jogos em que foi titular esteve irrepreensível e ainda marcou um golo.
  • Miguel Cardoso (Tondela) 6.62 – Ficou a apenas 18 minutos de ser titular no lugar de Ricardo Esgaio. Dois golos, uma assistência e muito bons números no apoio defensivo são promessas de um bom final de época para o português emprestado pelo Deportivo.

GoalPoint-T-shirts-2017-bannerParabéns aos eleitos!

Nota metodológica: “Onze” elaborado tendo em conta o GoalPoint Rating médio de todos os jogadores que cumpriram um mínimo de 240 minutos na Liga NOS em Fevereiro.